Labels

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Should I stay or should I go...


Creio que uma das piores sensações que o homem (a espécie, não o sexo) pode sentir é a da impotência. Aqueles momentos que você quer deslanchar, quer resolver as coisas, ir em frente, fechar um negócio, fechar um ciclo, começar um novo... Tem horas que parece que o céu está blindado, as portas estão fechadas, as coisas mais simples do mundo dão erradas ou simplesmente não acontecem.

É frustrante quando aquele negócio precisa apenas de uma assinatura de alguém e este alguém coloca seu processo lá embaixo na lista de prioridades dele e vai fazer outras coisas, é aquele email com a resposta para você poder bater o martelo e que simplesmente não entra em sua máquina, aquele telefonema que insiste em não tocar de seu lado... São tantas coisas que às vezes fica difícil manter a calma, permanecer lúcido e continuar crendo que as coisas vão acontecer.

Acho que o pior disso tudo vai muito além do acontecer e do não acontecer. Para mim o pior é tentar entender a razão. Algumas vezes creio que todas as portas abertas em minha frente são o sinal de ‘go ahead’ de Deus, falando ‘vai que é tuuuuuuuuuaaaaaa Tafarel!!!!’ Aí eu entro pela porta e de repente descubro que aquilo era não uma porta e sim um abismo e que nem sempre tudo abertinho em minha frente era o ‘amém’ de Deus para eu seguir aquele caminho.

Mas tem o outro lado também. Quantas vezes vejo as portas lacradas e insisto em tentar abri-la até que descubro o segredo da fechadura para poder entrar! Meu lado MacGyver é muito forte...

É isso que me deixa como estou neste momento... Estou vivendo um momento no qual algumas portas estão abertas mas não me sinto à vontade para entrar, e tenho outras portas que aparentemente estão fechadas mas percebo que com um pouco mais de insistência posso entrar e ver se o que está lá dentro me interessa ou não.

Quando você tem alguns kilômetros de estrada começa a ficar meio ligeiro com as coisas. Aos meus 40 anos cada vez menos posso me dar ao luxo de trocar bispos e torres sem ter claramente à minha frente a visão de que o cheque-mate será certo. Não posso menosprezar a astúcia de meu adversário. Não posso querer correr atrás de coisas que não tenho certeza que poderei alcançar. Ficar no meio do caminho sem gasolina não me é mais permitido. Não posso dar errado.

É por isso que estou assim. Tenho coragem de pular de cabeça, mas não tenho estrutura óssea para agüentar o tranco. Não quero ficar aleijado em uma cama, dependendo dos outros para tudo. Quero o que é meu. Quero alguns verões em minha vida. Estou cansado dos muitos invernos. Cansei de correr atrás das luzes como as mariposas fazem e acabam queimadas pelo calor. Não quero mais fazer asas de cera para voar em direção ao Sol, deslumbrado pela luz e calor que preciso.

Meu coração está triste. Meu espírito está triste, minha alma está triste. Tenho promessas grandiosas e sei que elas se cumprirão em minha vida pois Quem prometeu é Fiel para cumprir. O problema é discernir o tempo.

Só preciso de uma luz.

Deus... está em suas mãos.

Reações:

1 comentários:

  1. Oi Johnny !
    Parece que você está ansioso, além da conta !
    Enquanto o tempo passa, fica a impressão de que estamos perdendo oportunidades e...tempo !
    Se apesar das nossas providencias, a coisa não flui, precisamos parar e refletir !
    Os rítmos de Deus...são lentos !

    Um abraço...Yolando.

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...