Labels

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Viver a Graça, errar de graça... que merda!



“Mas pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus, que está comigo”1 Coríntios 15:10

Perdi o “time” desta mensagem. Quando tive o insight, falar sobre a graça de Deus em minha vida tinha muito mais a ver com o momento que me inspirou, mas – agora – me sinto um hipócrita ao começar a falar sobre ela.

Semanas atrás, escrever sobre este assunto significava muito mais do que significa neste momento, pois estava no contexto de não apenas crer e ter sido alcançado pela mesma, mas sim o de ser instrumento para que a Graça fosse encarnada em mim e que esta pudesse alcançar àqueles que me cercam.

Na atual situação, me sinto envergonhado em falar de algo que agora está meio arranhado pelas minhas "atitudes", mesmo que estas não tenham sido colocadas em prática. Eu estava vivendo um momento em que minha vida em si estava dizendo mais do quê minhas palavras. Estava agindo em prol daqueles que me cercam de maneira abnegada. Estava tirando de mim para poder dar aos outros, mesmo sabendo que alguns daqueles que estavam sendo alcançados não mereciam meu despojamento.

Simplesmente era mais forte que eu. Como diz o texto bíblico, estava como ovelha no meio de alguns lobos, mas estava ciente disso, confiando que o Senhor estava comigo e eu estava fazendo a vontade Dele na vida destas pessoas. Sabia que alguns estavam mentindo para mim, sabia que estavam falando de mim pelas costas, sabia que estava numa posição à qual poderia optar em não remover obstáculos no caminho destas pessoas, mas optei em fazer o que meu "coração" mandava, o que considerei o certo...

E este certo foi (é) dolorido. Doeu na alma, doeu materialmente, doeu emocionalmente. Quando você é alcançado pela Graça de Deus, você não tem como não agir com a mesma Graça perante o próximo. Mesmo que este próximo seja uma víbora, uma pessoa que te usa para alcançar seus objetivos, se você é um com Ele, Aquele que te resgatou das trevas para a Luz, “infelizmente” acaba sendo Graça na vida destes também.

Minha frustração foi que eu, no meio de toda pressão em que me encontro (presente), acabei não sendo fiel até o fim nesta empreitada. Nos piores momentos me irritei, agi de forma parecida com que agiram contra mim, emputeci mesmo, tipo de querer ferrar com quem estava me ferrando. Entretanto, caiu a ficha...

Parei, me envergonhei e não tive coragem de pedir desculpas, até pelo fato de – caso pedisse desculpas por algo não feito, apenas sentido – daria mais armas para aqueles que conseguiram me tirar do sério. Pedi perdão a Deus e me vejo agora escrevendo sobre isso tudo. Não sei se faz sentido, mas eu sou assim mesmo, complicado. Queria mesmo ser melhor do que sou, mas eu mesmo não sou nada, não sou ninguém.

Sem querer plagiar Paulo, apenas um pecador, um dos piores, sentindo que algumas vezes forço a amizade com Deus. Por fora aparentemente irrepreensível, mas com o velho homem apenas amarrado dentro de mim, algumas vezes amordaçado, mas não morto. Pensando bem, que bom que não escrevi antes; poderia passar uma imagem de super-crente, coisa que eu não sou, Graças à Deus.

Misericórdia Senhor...

Reações:

1 comentários:

  1. Gostei muito de ler esse texto. Me identifiquei com essas palavras. Paro, penso e vejo o quanto não sou merecedor de tanto amor da parte de Deus. Me sinto feliz por saber que o amor de Deus se aperfeiçoa em minhas fraquezas e que quando eu erro ele me perdoa, me ajuda a acertar na próxima vez :D

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...