Labels

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Você se porta como filho do Pai?


“A mulher que está dando à luz sente dores, porque chegou a sua hora; mas, quando o bebê nasce, ela esquece a angústia, por causa da alegria de ter vindo ao mundo. Assim acontece com vocês: agora é hora de tristeza para vocês, mas eu os verei outra vez, e vocês se alegrarão, e ninguém lhes tirará essa alegria. Naquele dia vocês não me perguntarão mais nada. Eu lhes asseguro que meu Pai lhes dará tudo o que pedirem em meu nome. Até agora vocês não pediram nada em meu nome. Peçam e receberão, para que a alegria de vocês seja completa. Embora eu tenha falado por meio de figuras, vem a hora em que não usarei mais esse tipo de linguagem, mas lhes falarei abertamente a respeito de meu Pai. Nesse dia, vocês pedirão em meu nome. Não digo que pedirei ao Pai em favor de vocês, pois o próprio Pai os ama, porquanto vocês me amaram e creram que eu vim de Deus.”João 16:21-27

Como começar a falar tudo o que se passa dentro de meu peito? Estou vivendo um maravilhoso turbilhão de emoções, voando em espírito por inúmeras situações diferentes, sentindo aquilo que Neo na Matrix sentiu ao se dar conta de que ele – no contexto do filme – era o “messias” escolhido para trazer a libertação para Zion, passando então a lidar com tudo o que o cercava no enfoque correto, resolvendo o que tinha que ser resolvido da maneira mais simples e eficaz possível, sem deixar de atirar quando necessário, ao mesmo tempo que não desperdiçava uma bala sequer.

É com temor e tremor que escrevo isso. Como disse Paulo, “Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo”, em Gálatas 6:14.

Por outro lado, não posso me calar perante tudo o que tenho visto, lido, ouvido, sentido, vivido, arrepiado... O Espírito Santo não tem cabido dentro de meu peito, mesmo sendo eu um servo de Cristo da pior estirpe. É que não depende de mim. Não depende de nós. Depende Dele!!! Como está escrito em Filipenses 2:13:

“...porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.”

Porém, vamos aos fatos. Como disse, tenho vivenciado situações que aparentemente estavam desfocadas e – como se algo voltasse ao foco correto – de repente se reconfiguravam e passavam a ser as coisas mais simples do mundo. A visão turva, decorrente de nossa imersão na dura e sufocante matéria, passa simplesmente a deixar de ter o poder imobilizador que nos impedia a dar qualquer passo e tudo se relativiza, tornando-se extremamente simples encontrar as respostas necessárias para a tomada de decisões.

Pude entender que muito do que tem travado o avanço do povo de Deus aqui na Terra é uma visão distorcida de quem realmente somos um com o outro e – principalmente – com nosso Pai. Achamos inicialmente que podemos tudo e pedimos “nossa parte da herança”, assim como fez o famoso filho pródigo na parábola contada por Jesus nos Evangelhos, movidos por uma falsa interpretação do que significa ser filho d’Aquele que é Criador de todas as coisas:

“Certo homem tinha dois filhos. O mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me toca. Repartiu-lhes, pois, os seus haveres. Poucos dias depois, o filho mais moço ajuntando tudo, partiu para um país distante, e ali desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente. E, havendo ele dissipado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a passar necessidades."
Lucas 15:11-14

Ao quebrarmos a cara nos arraiais da teologia da prosperidade & afins, tendemos a ou perder a fé e abandonar os caminhos de Jesus ou a cair em uma falsa assepsia, uma falsa humildade, um desapego quase nirvânico das coisas que nos cercam, como se de nada mais necessitássemos. Entretanto, por dentro estamos carcomidos de mágoas contra Aquele que considerávamos um Pai amoroso e bom, invejosos daqueles que conseguem uma camisa nova a mais que nós, igual ao irmão do filho prodigo, esperando a primeira oportunidade para vomitar na cara de Deus que estamos “no caminho” com Ele fiel e obedientemente, não ousando triscar em um cabritinho que seja para fazer uma festa com os amigos:

“Ele, porém, respondeu ao pai: Eis que há tantos anos te sirvo, e nunca transgredi um mandamento teu; contudo nunca me deste um cabrito para eu me regozijar com os meus amigos; vindo, porém, este teu filho, que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado. Replicou-lhe o pai: Filho, tu sempre estás comigo, e tudo o que é meu é teu..."
Lucas 15:29-31

O que eu concluí disso tudo foi que – passadas ambas as fases, passamos a viver o Reino de Deus aqui na Terra sem arroubos de desejos nem plenamente daquilo que o Senhor tem para nós. E não se trata aqui que bens materiais apenas. Já somos maduros para saber do que realmente precisamos para sermos felizes aqui na Terra, não vamos mais querer ser milionários nem vamos cair no extremo oposto de uma falsa vida em humildade.

O Pai quer nos ouvir! O Pai quer saber nossa opinião! Podemos argumentar com Ele sem soarmos como filhos rebeldes! Quem fala isso é o próprio Jesus no texto inicial: “Eu lhes asseguro que meu Pai lhes dará tudo o que pedirem em meu nome. Até agora vocês não pediram nada em meu nome. Peçam e receberão, para que a alegria de vocês seja completa.”

Isso é para filho, nem pródigo nem resmungão, é para aqueles que gozam do relacionamento amoroso e bom com seu amado Pai. Temos visto isso na prática em nossas vidas e não tenho medo de compartilhar com vocês estas linhas. Temos acesso ao Trono de Deus através do Sangue de Nosso amado Jesus. Ele quer nos ouvir, quer nos fazer felizes, mesmo que no contexto de estar no meio de tribulações momentâneas.

Espero que entendam... e que o Espírito Santo confirme o que estou tentando dizer...

Reações:

1 comentários:

  1. Cara,

    Só posso agradecer a você e ao Espírito de Cristo, por essas palavras!!! Vieram na hora certa, relembrando aquilo que Jesus disse e ensinou, mas que, com o tempo e a dificuldade do caminho, acabam perdendo o viço, por ficar guardado em alguma "prateleira" do coração.

    Em suma, eu precisava desse reavivamento agora!!!

    Valeu, meu irmão!!!

    Forte abraço, JC, e continue na Paz!

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...