Labels

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Aparta que é briga! Ou coisa pior! Só sei que não é de Deus...


“Irmãos, não sejais meninos no entendimento, mas sede meninos na malícia, e adultos no entendimento. Está escrito na lei: Por gente de outras línguas, e por outros lábios, falarei a este povo; e ainda assim me não ouvirão, diz o Senhor. De sorte que as línguas são um sinal, não para os fiéis, mas para os infiéis; e a profecia não é sinal para os infiéis, mas para os fiéis. Se, pois, toda a igreja se congregar num lugar, e todos falarem em línguas, e entrarem indoutos ou infiéis, não dirão porventura que estais loucos? Mas, se todos profetizarem e algum indouto ou infiel entrar, de todos é convencido, de todos é julgado. Portanto, os segredos do seu coração ficarão manifestos, e assim, lançando-se sobre o seu rosto, adorará a Deus, publicando que Deus está verdadeiramente entre vós. Que fareis pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação. E, se alguém falar em língua desconhecida, faça-se isso por dois, ou quando muito três, e por sua vez, e haja intérprete. Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo, e com Deus. E falem dois ou três profetas, e os outros julguem. Mas, se a outro, que estiver assentado, for revelada alguma coisa, cale-se o primeiro. Porque todos podereis profetizar, uns depois dos outros; para que todos aprendam, e todos sejam consolados. E os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas. Porque Deus não é Deus de confusão, senão de paz, como em todas as igrejas dos santos”. (...) “Mas faça-se tudo decentemente e com ordem”. - 1 Coríntios 14:20-33 - 40

Já disse isso antes, mas vamos lá novamente: Sou pentecostal, batizado no Espírito Santo, profetizo e creio em profecias, falo em línguas estranhas, blá blá blá... Coloco isso como pano de fundo para que não me tachem de tradicional ou incrédulo em relação ao que vou falar. Mas se quiserem fazê-lo que façam. O que quiserem comigo eu quero em dobro (já viu né? tô virado num jirai!)

Antes não levava o texto acima tão a sério, mas sem regras nem limites o que acontece no meio evangélico é uma mistura de meninice, bagunça, transe mediúnico com requintes de terreiro de macumba e desrespeito àqueles que ainda não se converteram e estão visitando as igrejas com aqueles que já tem um mínimo de bom senso e não compactuam com o balaco-baco que se tornou um ‘culto’.

Sei que o que vou falar é óbvio. O próprio texto grita isso. Interpretações não cabem aqui, apenas a Escritura, mas não vou deixar de dar meu pitaco. Sempre que leio este texto eu sinto um comichão, uma febre do rato, uma vontade de gritar: CHEGA de palhaçada dentro da Igreja do Senhor! CHEGA de meninice em Nome do Senhor! CHEGAAAAAAA de escandalizar os incrédulos com o ‘nosso’ péssimo testemunho!

NÃO SUPORTO MAIS
uma igreja na qual os pastores digam de púlpito: “Você que ora em línguas comece a orar agora! Profetiza varão, blá blá blá!” Este pai de santo sobre o púlpito não é o ‘intermediário’ entre o mover do Espírito e a vida dos irmãos presentes na Igreja. Apesar de ser em outro contexto, a própria Palavra diz em João 3:8 que “O vento sopra ONDE QUER, e ouves a sua voz; mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito”.

NÃO SUPORTO MAIS meu vizinhos pentecostais, que fazem reunião de oração em casa e você ora acha que é um bando de cachorros uivando pra lua, ora acha que é briga, ora acha que virou suruba, sem se importar com o testemunho que estão dando aos outros vizinhos que ainda não conhecem o Senhor. E isso é feito não em “horário comercial”. Rola até altas horas da madrugada! Aquela miadeira de gato no cio não vem de Deus, definitivamente!

NÃO SUPORTO MAIS um tipo de adoração escandalosa, não no sentido da intensidade da mulher que quebrou um vaso de alabastro e derramou na cabeça do Senhor, mas numa infrutífera gritaria que é oca, como a feita pelos 400 profetas de Baal no Monte Carmelo e ironizada por Elias em 1Reis 18:26-28 -"E tomaram o bezerro que lhes dera, e o prepararam; e invocaram o nome de Baal, desde a manhã até ao meio dia, dizendo: Ah! Baal, responde-nos! Porém nem havia voz, nem quem respondesse; e saltavam sobre o altar que tinham feito. E sucedeu que ao meio dia Elias zombava deles e dizia: Clamai em altas vozes, porque ele é um deus; pode ser que esteja falando, ou que tenha alguma coisa que fazer, ou que intente alguma viagem; talvez esteja dormindo, e despertará. E eles clamavam em altas vozes, e se retalhavam com facas e com lancetas, conforme ao seu costume, até derramarem sangue sobre si". NOSSO DEUS não é surdo nem se agrada de vãs repetições.

Pessoalmente só conheço uma igreja pentecostal em São Paulo que segue o texto acima ao pé da letra. Isso faz com que os afoitos de plantão segurem a sua onda e passem a respeitar a ordem do culto. Como é lindo ver um irmão orando em línguas e tendo suas palavras sendo interpretadas! Como é edificante ver que o que foi falado passa pelo crivo da Igreja e após a aprovação dos irmãos é considerada uma palavra profética!

De resto, francamente... é palhaçada.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...