Labels

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

É por isso que a GRAÇA é de graça!


COLOSSENSES 2:6-23 “Portanto, assim como vocês receberam Cristo Jesus, o Senhor, continuem a viver nele, enraizados e edificados nele, firmados na fé, como foram ensinados, transbordando de gratidão. Tenham cuidado para que ninguém os escravize a filosofias vãs e enganosas, que se fundamentam nas tradições humanas e nos princípios elementares deste mundo, e não em Cristo. Pois em Cristo habita corporalmente toda a plenitude da divindade, e, por estarem nele, que é o Cabeça de todo poder e autoridade, vocês receberam a plenitude. Nele também vocês foram circuncidados, não com uma circuncisão feita por mãos humanas, mas com a circuncisão feita por Cristo, que é o despojar do corpo da carne Isso aconteceu quando vocês foram sepultados com ele no batismo, e com ele foram ressuscitados mediante a fé no poder de Deus que o ressuscitou dentre os mortos. Quando vocês estavam mortos em pecados e na incircuncisão da sua carne Deus os vivificou com Cristo. Ele nos perdoou todas as transgressões, e cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças, e que nos era contrária. Ele a removeu, pregando-a na cruz, e, tendo despojado os poderes e as autoridades, fez deles um espetáculo público, triunfando sobre eles na cruz. Portanto, não permitam que ninguém os julgue pelo que vocês comem ou bebem, ou com relação a alguma festividade religiosa ou à celebração das luas novas ou dos dias de sábado. Estas coisas são sombras do que haveria de vir; a realidade, porém, encontra-se em Cristo Não permitam que ninguém que tenha prazer numa falsa humildade e na adoração de anjos os impeça de alcançar o prêmio. Tal pessoa conta detalhadamente suas visões, e sua mente carnal a torna orgulhosa. Trata-se de alguém que não está unido à Cabeça, a partir da qual todo o corpo, sustentado e unido por seus ligamentos e juntas, efetua o crescimento dado por Deus. Já que vocês morreram com Cristo para os princípios elementares deste mundo, por que, como se ainda pertencessem a ele, vocês se submetem a regras: "Não manuseie!", "Não prove!", "Não toque!"? Todas essas coisas estão destinadas a perecer pelo uso, pois se baseiam em mandamentos e ensinos humanos. Essas regras têm, de fato, aparência de sabedoria, com sua pretensa religiosidade, falsa humildade e severidade com o corpo, mas não têm valor algum para refrear os impulsos da carne”.


Apenas para respeitar a cronologia de minha leitura bíblica (que também não atrasa nem adianta, mas caminha na direção do vento do Espírito) volto a um assunto que já escrevi sobre diversas vezes mas, a meu ver, de muita importância para uma caminhada sadia nos caminhos do Senhor: O legalismo x nossa liberdade em Cristo.

Não há muito que se comentar sobre o texto acima. Paulo é muito claro em dizer que recebemos nossa salvação pela fé em Jesus e devemos permanecer enraizados e edificados Nele.

Entretanto, muitos virão pregando doutrinas humanas, baseadas em usos e costumes, algumas delas as mais esdrúxulas possíveis, proibindo coisas que a Bíblia permite, simplesmente para poderem exercer domínio e poder sobre vidas que não tem um pleno conhecimento da Verdade e da simplicidade que é caminhar com Jesus.

São regras que aparentemente são muito piedosas, verdadeiros sofismas, dificílimos de serem discernidos, a não ser pela doce voz do Espírito Santo. Bato nesta tecla sem cessar: Somos ovelhas apascentadas pelo Bom Pastor e conhecemos Sua voz. Este Bom Pastor viveu entre nós e foi tentado em tudo. Hebreus 4:15 diz que “não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer- se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado”.

Jesus sabe das coisas. Ele não ficou sentado em seu alto e sublime trono olhando para a raça humana e não se conformando com nossas fraquezas. Ele desceu da arquibancada celestial e entrou em campo. Jogou conosco, correu conosco, se cansou como nós nos cansamos. Com um pequeno detalhe: Ele venceu.

Sua vitória se deu na Cruz. Ao dar sua vida, a morte não tinha direito legal sobre Ele, pois está escrito em Romanos 6:23 que “o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor”. Jesus era um intruso no reino da morte. Um bicão na festa que reinava desde a queda do homem. Como está escrito em Romanos 5:12 “Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porquanto todos pecaram”.

Este “bendito” Jesus acabou com a festa. Não consigo imaginar que o Inimigo seja tão burro. Não acredito nas histórias que dizem que houve festa no Inferno quando Jesus morreu. Creio exatamente no oposto. Quando Jesus apareceu por lá (me perdoem se sôo como herege, apenas entendam o que quero dizer), o capeta se borrou todo. Aquilo não poderia acontecer! Como manter preso o Doador da Vida? Sem direito legal sobre o Justo, a morte se rendeu e entregou aquele indigesto novo integrante.

Aí é matemática pura: Todos devem e pagam com suas vidas. Um que não deve nada entrega sua vida. O ‘cobrador’ recebe o pagamento mas ‘descobre’ que Aquele que estava fazendo aquele pagamento não devia e devolve. Isso gera vida, pois Aquele que pagou algo que supostamente devia o fez de graça. Esta graça é a GRAÇA que nos é ofertada ao aceitarmos Jesus, seu sacrifício, sua ressurreição. Por isso que a graça é de graça. E por isso é difícil aceitar para alguns. Não temos que fazer nada. Já está feito.

Estes que não aceitam a graça de Graça criam seus manuais de normas e procedimentos inúteis, que apenas geram tropeço e confusão aos pequeninos de Jesus. Por isso eu digo: Não aceitem fardos inúteis. Não aceitem regrinhas mirabolantemente criadas por homens, mesmo que elas aparentem ser lógicas e piedosas. Elas não tem valor algum contra os desejos da carne.

Ufaa. Pensei que ia me perder no raciocínio (talvez até o tenha feito :( ), mas acho que consegui voltar...

Fiquem na paz. Como está escrito em Colossenses 3;15, “que a paz de Cristo, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos”.

Reações:

2 comentários:

  1. João

    É mais ou menos como falei hoje lá no Púlpito Cristão em postagem que tem certa semelhança com esta no que diz respeito a quebrar os grilhões.

    Essa visão crítica que impede a estagnação me leva automaticamente à reflexão do oposto onde alguns, em equívoco totalmente ABSURDO, não sei se por preguiça, medo ou acomodação conveniente, se fecham em seu mundinho religioso - Espaço físico mesmo!- como se lá estivesse a total garantia de salvação.

    Confesso que, no mundo dito cristão, onde se usa o nome de Jesus, isso me incomoda pra caramba, primeiro porque vai de encontro com o Evangelho e segundo porque é onde se vê mais gente entregue a seus líderes, às suas denominações, à história da sua própria igreja como se todo esse pacote fosse pressuposto de vida eterna.

    O certo é que esse lance de receber kit religioso, botar entre as perninhas e sair andando conforme a pregação fica pra quem tem preguiça de PENSAR. :(


    Abs...

    R.

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...