Labels

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Pregando qualidade de vida


“Porque tenho para mim, que Deus a “nós, apóstolos”, nos pôs por últimos, como condenados à morte; pois somos feitos espetáculo ao mundo, tanto a anjos como a homens”. – 1Coríntios 4.9 (Aspas por minha conta)

Primeiramente quero esclarecer que não escrevo sobre este assunto achando que algum de nós pode se auto-intitular apóstolo, por mais que alguns assim o façam (apesar de ter alguns nobres amigos “bloggers” que estão no processo de beatificação/quase canonização para tal cargo, risos irônicos enquanto ainda não me batem...).

Vamos então ao que tenho a dizer: Em verdade, em verdade vos digo que a idéia desta postagem surgiu devido a um conjunto de situações do cotidiano que passei a notar que começaram a me despertar uma percepção diferente, levando-me a lembrar do trecho que se encontra na passagem acima, quando Paulinho diz: “somos feitos espetáculo ao mundo, tanto a anjos como a homens”. O “resto” da passagem está ligado aos apóstolos, mas creio pessoalmente que cabe na vida de qualquer cristão envolvido com/no Caminho.

Estas situações que venho pensando são aparentemente bobas, mas pode notar que todo mundo parece que fica de olho na gente, vendo o que fazemos e como fazemos, não só nos assuntos considerados espirituais, mas em praticamente tudo, sem sabermos explicar a razão de atrair tantos holofotes sobre nossas humildes existências.

Prestam atenção na maneira que nos vestimos, não necessariamente (mas também, em certos casos) naquele velho costume de controlar o que os “crentes” podem vestir ou não, de acordo com os costumes desgastados de certas denominações. Prestam atenção no que estamos vendo na Internet, nos lugares que freqüentamos, na nossa maneira de falar, de se portar, de tratar o próximo e por aí vai. Só que quero salientar um ponto que me chamou a atenção de maneira singular: Notei que muitos acompanham minha vida em relação a maneira que eu lido com minha saúde e alimentação, é mole?

As pessoas próximas a mim quase sempre estão se entupindo de junk food e eu acabo dando meus conselhos. É um tal de batatinha frita, biscoito recheado, pão com manteiga, doces, doces e mais doces o dia inteiro, alimentos altamente calóricos, entupidores de artérias e potencialmente destruidores (aliados às grandes quantidades ingeridas) que me faz acabar metendo meu bedelho.

Falo mesmo, até porquê o pessoal vê eu trazer minha comida de casa ou vão na minha casa para comer e notam que eu basicamente tenho a “mão leve”. Vez ou outra faço uns pratos de jagunço mesmo, tipo mocotó, feijoada ou outras coisas pesadas, mas – como costumo dizer – isso não é “regra” e sim exceção. Na maioria das vezes é saladinha, carne branca grelhada, comida de passarinho como linhaça, aveia, soja, grão de bico, trigo integral, estas coisas. O pessoal fica intrigado. Já ouvi várias vezes de certas pessoas coisas como “credo, não sei como você consegue comer isso!” ou “nossa, não sei como você consegue comer SÓ isso! Isso aí eu dou pro meu passarinho comer!”.

Confesso que adoro ouvir este tipo de comentário. Na verdade é por isso que me meto na “comida alheia”. Me dão precedentes, então eu detono geral. Falo: “Vocês vivem para comer, eu como para viver”. Isso é um cala-boca geral. O pessoal enfia o rabinho no meio das pernas e se espalha. Ai eu falo para apaziguar: “Gente, não tem muito problema comer o que vocês comem. O problema é que vocês SÓ COMEM ISSO! Vocês têm que inverter a pirâmide. O salgadinho, a coxinha, a batatinha é para ser comido de vez em quando, não todo dia. É como se fosse um prêmio. No dia-a-dia a alimentação tem que ser sadia e equilibrada para que, nos momentos de descontração, você possa abusar um pouquinho".

No começo sei que é difícil erradicar um hábito adquirido durante toda uma história de vida, mas com objetivos bem traçados e perseverança, aquele que se propõe a passar por uma reeducação alimentar, aliada à prática de atividade física bem monitorada por profissionais competentes, certamente irá ver os frutos de seus esforços sendo recompensados.

Aqui no escritório tenho um exemplo vivo. Já falei que o pessoal diz que eu como comida de passarinho, enquanto eles detonam muito, de tudo e o dia inteiro. Duas pessoas em especial me chamavam a atenção neste quesito. Jovens e obesas, não tinham pena do que colocavam na frente delas e mandavam ver. Eu com minha comida de passarinho via ambas comendo e ficava dando conselho, até que uma delas foi fazer o exame médico periódico e foi parar na UTI devido ao fato de sua pressão arterial estar na casa dos 22 por 16, uma verdadeira bomba ambulante. Saiu 15 dias depois, assustando meio mundo.

Apavorada, sua amiga e fiel companheira de garfo veio a mim e disse que iria seguir meus conselhos. Passou no médico, refez sua dieta e comprou um “transport” para se exercitar em casa, segundo a instrui fazer. Em menos de um mês ela perdeu quase quinze quilos! Toda orgulhosa, ela vinha me mostrar as roupas que antes mal cabiam em seu corpo e agora mal paravam no seu corpo.

Paralelo a isso, a empresa que trabalho – de tanto eu falar que pratico musculação – fez um convênio com a Curves e com a Body Tech para quem quiser malhar. Infelizmente ouve alvoroço no arraial quando veio a novidade mas, com o passar da empolgação, o pessoal preferiu voltar ao “Garfield way of life”...

Anyway, me senti feliz, muito feliz. A amiga que estava na UTI e que deveria se preocupar mais não foi tão radical e está mudando aos poucos. Vez ou outra ela vem me falar: “João, olha o que eu comprei!”, mostrando um lanche no pão integral. Cara, cada um em sua velocidade, mas todos avançando. Pra mim isso faz parte da pregação das Boas Novas do Evangelho. Pregar qualidade de vida, ser exemplo, por mais defeitos que tenhamos, pode fazer toda a diferença nas vidas que estão tendo suas histórias escritas ao nosso redor.

Tô variando ou faz sentido crer que isso também faz parte da anunciação de Boas Novas?

Reações:

16 comentários:

  1. JC,

    "Levanta-te, Pedro! Mata e come. Mas Pedro replicou: De modo nenhum, Senhor! Porque jamais comi coisa alguma comum e imunda. Segunda vez, a voz lhe falou: Ao que Deus purificou não consideres comum", "pois tudo que Deus criou é bom, e, recebido com ações de graças, nada é recusável". Por isto, "quem come não despreze o que não come; e o que não come não julgue o que come, porque Deus o acolheu!".

    Acho que você faz bem em se cuidar (principalmente pra não chegar à minha idade, do jeito que estou), mas a Palavra demonstra que esta não deve ser uma prioridade imprescindível nossa.

    Por outro lado, devemos ser equilibrados em tudo, sabendo que os excessos até transformam remédio em veneno!

    Abração e continue na Paz!

    ResponderExcluir
  2. René,

    Eu concordo que isso não é prioridade e que tudo é puro para aqueles que assim o considera. Sou um árduo defensor desta doutrina.

    O que tenho visto e o que quis dizer na verdade é que as pessoas estão se matando pela boca. Isso é fato. Tanto é que eu disse que também como de tudo, mas cada coisa no seu momento e na quantidade certa.

    O foco é boa alimentação aliada a atividade física, o que comprovadamente gera benefícios à saúde e a auto-estima de quem assim procede.

    Um abraço!

    JC

    ResponderExcluir
  3. Pastor,

    O senhor tá coberto de razão, somos imitadores dos americanos até nisso, um país de obesos em potencial.

    Até a meninada de 11, 12 anos tem problema de taxas, e consequente problema de pressão, fígado eaté rins por causa de mau hábito alimentar.

    Impressionante!

    Eu também até que nem posso falar muito pois andei enfiando o pé na jaca; e confesso que eu me sinto mal quando aumento de peso, fico cansada. Aumentei o peso ultimamente por negligenciar caminhada e sair da academia e pra completar do Natal até dia 2 mais ou menos eu achei que podia liberar geral. Resultado, mesmo (quase) sem ter barriga por causa de duas plásticas rss fico cheinha e meus braços é que sofrem he he (Abafa)

    Mas o pior não é a coisa da estética apenas, é a saúde. Ainda bem que mesmo sendo uma formiguinha pra curtir doces rss eu amo saladas variadas, frutas, como sempre linhaça, ervilha, feijão branco e lentilha. Como suplementos não me faltam "Fields of greens" e "Artic sea", da Forever Living. Ambos excelentes para queimar calorias e reduzir colesterol e triglicerídeo. Não vivo sem eles, afinal são coadjuvantes das minhas puladas de cerca rss

    Aqui em casa todo mundo é consciente, embora haja uma paixão geral por biscoito recheado rss

    Temos que pregar qualidade de vida mesmo, justamente pra se evitar extremos como a tal UTI, afe!

    Valeu pelo puxão de orelha ih ih

    abs,

    R.

    ResponderExcluir
  4. Esse negócio de atividade física também é uma boa, mas sempre com acompanhamento de quem manja do assunto.

    Quando eu era mais novo (isso faz um tempão), tinha muita atividade física, mas sem acompanhamento nenhum. Hoje, tô com a coluna toda estoporada, por causa disso. Mas gosto de atividade física e recomendo, sim.

    ResponderExcluir
  5. Daniel foi o primeiro nutricionista que existiu rss

    Pediu legumes e água e "no fim de dez dias, a sua aparência era melhor: estavam eles mais robustos do que todos os jovens que comiam das finas iguarias do rei" (Dn 1.15)

    Ora, a pele fica mais bonita, o cabelo mais sedoso, o cheiro pessoal fica mais agradável ih ih

    Sem falar na performance em geral he he

    Ai ai Daniel devia ser um gato rss

    (Momento abobrinha que eu tb sou gentem)

    ResponderExcluir
  6. Paz Pastor João
    Eu amei o blog,e também essa postagem,falou comigo...
    Vou levar a sério as dicas aí,saúde faz parte de um bom cristão,e alimentação é nosso combustível,não podemos nos suicidar né (rsrsr)
    Comer bem para comer sempre,e com temperança,isso é fundamental.
    Paz e graça!!

    ResponderExcluir
  7. Rita, mulé

    Ele também me enganou direitinho, me fez pensar que ele é pastor, mas até que ele é mais pastor do que muito pastor por aí...

    Entendeu?

    Também não rss

    Enfim, outro que me pegou direitinho foi o Wendel. O René também, mas logo, logo "descobri" que não era.

    Foi daí que surgiu a ideia de montar a Liga da Justiça, cá pra nós, estamos mesmo é montando uma igreja com dízimo, água ungida, rosa ungida, armadura da porta, essas cositas básicas, senão como vamos poder comprar nossos jatinhos?!

    besos

    Rê.

    (Momento abobrinha, parte II)

    ResponderExcluir
  8. A bispa está inspirada! ui

    Eu tenho uma visão, poderia dizer, holistica, então para mim está tudo junto e misturado,portanto não negligencio o corpo.

    O que eu semear vou colher.

    Gostei do texto, pastÔ

    ResponderExcluir
  9. Ahhhhhhhhh não...
    pópará cum issu aí!

    Como assim te enganei direitin, menina?
    Tu que com olhos de santa me viu pastor.... eu nunca falei nada disso hein!

    Tô fora desse negócio,
    (aliás, pra alguns, um negócio da China)
    ninguém que venha com pote de azeite em minha direção que eu corro e muito, mesmo não possuindo mais um corpinho atético como sugerem o René e o JC, dá pra mandar as pernas pra que te quero e montar no porco!

    kkkkkkkkk

    Falando sério (ou tentando),
    acho que somos indivíduos que carecem de entender que temos sido escravizados tanto pela dieta louca dos fast foods como pelas sandices dos nutrólogos da esquina.

    Somos tão acometidos pela obesidade, quanto vemos cada dia mais os casos de bulimia e anorexia crescerem em meio aos jovens (principalmente).

    Acho que isso se dá a vida que levamos.
    De um lado o imediatismo de correr literalmente atrás da grana e do bem viver, matando um leão por dia.
    Noutro a futilidade de viver ostentando o corpo como templo, não do Espírito, mas dos deuses carnais torneados pela tv e outras mídias que vendem gente como pedaços de carne.

    Como chegou o verão vamos nos cansar de ver de novo matérias de como perder as gordurinhas em 1 segundo para curtir o carnaval, a praia, o clube, o fútil.

    Sabe, acho que o que o René falou sobre meio-termo, é o que mais me agrada.
    Cuidar sim, ostentar não.
    Vigiar sim, elouquecer diante da balança, nem pensar!

    Claro que a postegem não se referia a isso, mas quis dar meu pitaquinho apostolar, pos, falei demais


    srrssrsr

    ResponderExcluir
  10. Wendel,

    Não adianta querer fugir rss

    Você está enquadrado já.

    E a Dri também, ela inclusive vai ser sagrada sacerdotisa da IBL.

    Ósculos e amplexos rss

    Rê.

    ResponderExcluir
  11. Bispa,

    Até que enfim veio a tona o mistério sagrado da SACERDOTISA Dri!!!!

    Quem deu o pontapé inicial só poderia ser alguém ungida como a bispa!


    EEeeeeeeeeeehhhhhhhh!

    Wendel,

    Quanto a você Sr. Ervilha, digo, Wendel (sempre associei Wendel com ervilha, acho que foi algo que vi na época da escola. Sei que o cabra lá das ervilhas é Mendel, mas o dábliu nada mais é do que um eme deitado, o que me faz pensar que você tem a intenção de passar desapercebido...), que história é esta de montar no porco?

    Sai pra laaaaaááá!!!!!

    Rita,

    Estou tão feliz de você ter dado o ar da graça em meu blog! Seja bem vinda e se prepara que aqui só tem louco comentando. Loucos por Jesus mas também de dar em pedra! Bem vinda mais uma vez e volte sempre!

    Dri,

    Nós tramamos pelas costas qual seria o melhor cargo eclesiástico para sua pessoa mas não sei quem foi... :) Brigado por ter gostado!

    René, meu querido TN

    Brother, eu também me estrupiei muito por falta de acompanhamento adequado. Na verdade devo confessar que a treta nem foi por mal acompanhamento e sim por fazer muita coisa do meu jeito (errado) sem que ninguém visse.

    É, agora é a hora da colheita, mas nunca é tarde para recomeçar de onde paramos, tentando colocar as coisas no eixo na medida do possível.

    Um forte abraço a todos!

    ResponderExcluir
  12. PAZ A TODOS
    Valeu Regina pela verdade,ele tava me enganando direitinho,ja ia eu pedir uma oração forte kkkkk
    Boa equipe,munida de bispas e apóstolas,pastores e tudo mais,hum, que medo rsrsrs
    Pastô mesmo assim tbm to feliz por estar aqui,abraço e paz do Senhor ,VOLTAREI!!

    ResponderExcluir
  13. Passei aqui pra participar da consagração da Sacerdotisa Dri, mas, pelo jeito, ela não gostou. Não comentou nada!! Rê, eu acho que ela queria um pouco mais!!!

    Pastor, TN é aquele */#@*_ rapaz que não tem nada a ver comigo... além do mais, ele roubou meu título!

    Wendel, desse jeito o pessoal vai achar que a gente é mineiro, uai...

    Rita, você encontrou um ótimo blog!! Os textos são ótimos, pertinentes, de acordo com a Palavra e com a inspiração do Espírito Santo! O diferente são os comentaristas e seus comentários.... Mas você se acostuma rápido!

    ResponderExcluir
  14. René, sou a primeira geração duma familia radicada em Minas (Bernardes), não existe um Bernardes sequer que não tenha vindo de lá! Até o presidente Arthur Bernardes, A Fátima (que é paulista mas tem pai mineiro) e eu também, sacou?

    Então, tecnicamente, sou mais mineiro que carioca... fazer o quê???

    O João, deixa eu monatr no poca sim, cara, qualé?
    (Aqui no Rio, se diz montar no porco pra dizer que vamos dar o fora, vazar, ralar peito, entendeu?)

    Que história é essa de ervilha?
    pô, cara, se for assim prefiro o respeitoso (nem tanto) título pastoral mesmo....
    Qualé mermão...

    Vou ali rapidinho ficar com vergonha do apelido ridículo que ganhei do cara!

    ResponderExcluir
  15. Tem coisa mais carioca do que qualé mermão?

    Sacerdotisa? faz o quê? qual descrição do cargo?
    sei fazer isso não...

    Se pagar bem que mal tem, vamos aos dividendos.

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...