Labels

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Evento Nike - um testemunho do cuidado de Deus e do amor entre os irmãos


“Dirigindo-se aos seus discípulos, Jesus acrescentou: "Portanto eu lhes digo: Não se preocupem com sua própria vida, quanto ao que comer; nem com seu próprio corpo, quanto ao que vestir. A vida é mais importante do que a comida, e o corpo, mais do que as roupas. Observem os corvos: não semeiam nem colhem, não têm armazéns nem celeiros; contudo, Deus os alimenta. E vocês têm muito mais valor do que as aves! Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar uma hora que seja à sua vida? Visto que vocês não podem sequer fazer uma coisa tão pequena, por que se preocupar com o restante? "Observem como crescem os lírios. Eles não trabalham nem tecem. Contudo, eu lhes digo que nem Salomão, em todo o seu esplendor, vestiu-se como um deles. Se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada ao fogo, quanto mais vestirá vocês, homens de pequena fé! Não busquem ansiosamente o que comer ou beber; não se preocupem com isso. Pois o mundo pagão é que corre atrás dessas coisas; mas o Pai sabe que vocês precisam delas. Busquem, pois, o Reino de Deus, e essas coisas lhes serão acrescentadas.”Lucas 12.22-31

No começo deste ano a Cil foi chamada para entrevistas e testes em uma grande rede de maternidades no Rio de Janeiro. Ela estava “paquerando” este hospital há vários meses, tendo conseguido a oportunidade de participar do processo seletivo. Ao final de tudo, foi admitida, tendo que começar no novo trabalho em 01/02.

O hospital que ela estava trabalhando não fazia acordo, então aconselhei ela a pedir demissão. Caso não o fizesse, ficaria vários meses sem tirar férias. Não havia opções e decidimos sacrificar o salário de fevereiro em troca deste importante passo em sua carreira. Dia 13/01 ela pediu demissão.

Como consequência, nós iríamos ficar com um rombo no orçamento na hora de pagar as contas daquele mês. Conversamos muito, sem dourar a pílula. Disse que aquele era o preço para podermos avançar (nós dois estamos reconstruindo nossas histórias juntos...) e que encontraríamos uma saída.

No dia, 23/01, domingo, estávamos na CBRio e, antes de começar o culto, apresentei esta situação a Deus. Disse a Ele que a decisão que tomamos era a única opção para avançarmos (poderíamos ficar parados e acomodados), MAS estava com o problema das dívidas que venceriam no início de fevereiro. Sem nenhum tipo de manipulação, pedi a Deus que Ele tivesse misericórdia e apresentasse uma opção para podermos honrar os compromissos financeiros.

Na segunda feira, 24/01, cheguei ao escritório pela manhã, abri os emails da empresa e, em seguida, meus emails pessoais. Quando começo a ler um email enviado pelo René intitulado “urgente!” (ou algo parecido), simplesmente não acredito no que ele diz! Iria acontecer um evento da Nike no Copacabana Palace, com toda montagem da estrutura (palco, etc) feita por uma empresa alemã. No Brasil, eles contataram uma empresa brasileira para fazer o descarregamento e montagem de toda parafernália, mas seria necessário um intérprete, alguém que falasse inglês entre eles e os meninos que colocariam a mão na massa.

Movido por caminhos misteriosos, meu grande irmão René acabou por me oferecer a vaga para este evento. O valor acertado para os 5 dias de trabalho (três na montagem e dois na desmontagem) era e-xa-ta-men-te o valor do salário da Cilene, com data de pagamento e-xa-ta-men-te no dia do que seria o pagamento dela no hospital anterior!

Inicialmente fiquei meio “pé atrás”: Apesar de trabalhar com comércio exterior, meu inglês acabou se afunilando e se tornando muito técnico, específico para minha área. Conversar em inglês com 7 alemães (o que já é meio complicado), falando sobre assuntos que eu não domino me deixou com um pouco de receio. Não gosto de pegar nada que não tenha 100% de domínio. Por outro lado, estava claro como cristal que aquilo era de Deus! Para se ter uma idéia, o horário do email do René era próximo ao horário que estava orando a Deus, apresentando minha necessidade.

Aceitei, liguei para a prima do René, fui pessoalmente ao escritório da empresa na hora do almoço e – para minha surpresa – todos (a grande maioria, tá...) eram cristãos, envolvidos em missões. Mais “de Deus” do que aquilo impossível.

Como tinha alguns dias de férias para tirar (já tinha recebido mas não tinha gozado), falei a real com minha diretora. Ela não gostou muito mas acabou me liberando nos dias do evento por saber que eu estava precisando do dinheiro (se eu tivesse mentido e falado que ia para SP ver meu pai teria sido mais fácil, mas deixaria brechas no mundo espiritual).

Confesso que nunca ganhei proporcionalmente tanto dinheiro por tão poucos dias de trabalho! Me diverti muito, trabalhei muito e também passei por momentos delicados, pois constantemente um alemão falava para fazer uma coisa e outro, vinha falando o contrário, fazendo com que eu fizesse eles repetirem várias vezes o que eles queriam que fosse feito para evitar misunderstoods.

Terminou o evento, desmontamos tudo, acabou acontecendo dois “pequenos” incidentes (uma estrutura de palco despencou por falha no equipamento dos alemães, machucando de raspão um dos meninos; e outro cortou a perna com uma madeira, tendo que ir correndo para o hospital tomar pontos) mas, ao final de tudo, entre mortos e feridos, todos se salvaram.

Não podia deixar de testemunhar estes fatos. Deus é maravilhoso e respondeu minha oração através deste amado irmão René. Que Deus o abençoe muito, sempre, em todas as áreas de sua vida meu amado!

Reações:

3 comentários:

  1. João, é engraçado quando enxergamos a providência de Deus né? Só Ele desenhando bem colorido para não duvidarmos. Deus é incrível mesmo, e como é difícil para nós vermos todas as Suas providências diárias. Graça, paz e fé.

    ResponderExcluir
  2. Esses acontecimentos cotidianos - ou seja, sem a velha troca, sem o toma lá dá cá, sem barganhas, sem desespero, sem ansiedade - simplesmente nos constrangem, como diria Paulo (Ex Saulo rss)

    E, com tudo isso que Deus faz com a gente "de graça", o mínimo que devemos fazer, é aprender a respingar esse amor incondicional nos outros agindo da mesma forma, provendo uns aos outros - material e espiritualmente - seja no trabalho, na família, nos encontros sociais e até mesmo na "igreja" he he.

    Pra mim, isso é, na prática, reconciliação com Deus, comigo mesma e com o próximo.

    Tremendo! Não, eu não estou tremendo, é como diz o jargão crental :)

    Beijo grande e que Deus os abençõe cada vez mais. E vc nos presenteei com textos assim,

    R.

    ResponderExcluir
  3. JC,

    Me lembro bem de sua reação naqueles dias em que soube dessa possibilidade: imediatamente, você creditou tudo ao Senhor! E é assim que deve ser, e é assim que deve continuar sendo!

    A grande lição que todos tivemos, com esses acontecimentos, é que Deus Se importa com cada detalhe de nossas vidas, que nos ouve constantemente e, sempre, quer o melhor pra nós. Antes mesmo que sua oração chegasse à sua boca, Ele já a conhecia e já havia providenciado a Sua bênção, que não foi bênção só pra você, mas pra diversas outras pessoas, ao mesmo tempo. Eu mesmo fui muito abençoado, talvez, até mais do que você: na época, eu estava me sentindo como um instrumento largado em uma bandeja, em plena sala de cirurgia, sem que o médico nunca o usasse. Até que veio a ordem: "Prende aquele clips, que está ali no canto da bandeja, aqui, pra que a operação continue". Foi um renovo em meu coração, além da felicidade que vivi, por ver tantas pessoas sendo cuidadas com tanto carinho e atenção por Deus, como sempre é, mas nem sempre a gente percebe!

    Mas agora, falando sério, vou cobrar a dívida: já resolveu em qual escola de samba você vai sair no carnaval? (quem lê, entenda)

    Abração e Paz!

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...