Labels

segunda-feira, 25 de abril de 2011

De 15:47 às 16:18...


15:47h...

Daqui a 43 minutos estarei correndo para o ponto de ônibus em direção à faculdade. Queira Deus que o trânsito até o Barra Shopping e na Ayrton Senna esteja bom. Cansa fazer todo o esforço que tenho feito e ser pego no contrapé num engarrafamento, chegando atrasado quase todo dia...

Hoje haverá um estudo dirigido de Bioquímica. Tenho gostado muito da matéria pois o Rafael, nosso professor, consegue cativar os alunos com seu humor e habilidade em repassar seus conhecimentos. Matérias até muito mais “simpáticas” como Citologia e Histologia conseguem me entediar até as tampas, apesar de ser um assunto interessante, devido ao fato das professoras sofrerem de uma falta de sal daquelas...

Outra aula que tenho curtido muito é a de Anatomia. Apesar de ser aos sábados, o professor também é muito bom. O material de apoio também: Vários cadáveres de indigentes que não são reclamados por suas famílias e acabam prestando este nobre serviço em prol do conhecimento médico e científico. O problema é o cheiro: Deve ser formol misturado com a morte, deixando os corpos amarronzados, como se fossem feitos de borracha, esponja, sei lá. Ultimamente tenho manuseado muito os dito-cujos, chamados de “peças” pelos monitores...

Parando para pensar nisso tudo, começo a lembrar de um trecho daquela música do profeta Raul Seixas, Ouro de Tolo (e que consta em minha versão da Harpa JC):

“Eu devia estar contente
Por ter conseguido
Tudo o que eu quis
Mas confesso abestalhado
Que eu estou decepcionado...

Porque foi tão fácil conseguir
E agora eu me pergunto "e daí?"
Eu tenho uma porção
De coisas grandes prá conquistar
E eu não posso ficar aí parado...”


Creio que são estas “coisas grandes prá conquistar” que me deixam ultimamente meio anestesiado. É uma sensação estranha! Consegui a duras custas entrar na faculdade, e uma baita faculdade, uma Universidade Federal e, agora que estou lá, sinto falta do tempo que costumava ler muito mais minha Bíblia em inglês, confortavelmente sentado na poltrona de um busão. Afinal de contas, estou na minha quarta leitura capa a capa. Tá certo que o momento não ajuda muito. Afinal de contas, “II Crônicas” é um livrinho chato, intercalando narrativas interessantes com genealogias cansativas, mas, but, however, anyway, ela sempre consegue se tornar viva na hora certa.

Passei então a fazer penitência. Leio uma apostila de uma matéria qualquer e um capítulo da Bíblia. Desta forma, não deixo ninguém de lado, muito menos eu, apesar de carregar um peso desgraçado na mochila. Sem ler a Bíblia eu me sinto em débito comigo mesmo, parece que fica faltando alguma coisa... e fica mesmo!

Outra coisa que tem me deixado triste foi que tive que parar com a musculação devido aos horários conflitantes. Em um mês, perdi 4 quilos, o que me tem deixado profundamente deprimido. Coloco a mão em meu ombro e tenho a mesma sensação que sinto ao tocar nos meus amigos cadáveres das aulas de Anatomia. Um monte de osso, a musculatura atrofiando. Dá até vontade de chorar, pois não se trata apenas de estética mas, principalmente, de saúde e qualidade de vida.

Ossos do ofício, literalmente...

Agora junta tudo e vocês entenderão a razão de ultimamente eu andar tão sorumbático e ausente em meu próprio blog: Dá vontade de escrever mas só vem desabafo. É um momento de adaptações em pleno andamento. Ainda haverão mais mudanças, e coisas importantes para mim só poderão ser decididas após eu encontrar algumas pequenas fatias de pão que lancei sobre as águas algum tempo atrás.

Poderei re-equacionar minha vida. Sabendo o resultado de certas apostas feitas, saberei se minha parada na academia é “temporária ou momentaneamente definitiva”, digamos assim.

Saberei também quanto tempo a mais terei para dedicar ao meu querido “Livro Preto Anacrônico” (apesar da minha ser laranja). Enquanto esta congruência de situações diversas não ocorre, sinto dentro de mim que estou fragmentado em minúsculos pedaços.

Como li várias vezes no “Cristão Confuso”, “isso dói, isso fere, isso machuca”, mas isso já é assunto para outro post. Consegui desabafar e fazer com que o tempo andasse um pouquinho. Vou escovar meus dentinhos, lustrar a careca e meter o pé para a Facú...

Valeu por perderem seu tempo comigo!

Reações:

5 comentários:

  1. Comento eu: Acabei de chegar da facú: 3:03 da manhã! Peguei um puta congestionamento na Av. Brasil, entre o Cemitério do Cajú e a entrada da Linha Amarela e estou só o pó!

    Ossos do ofício, cada vez mais!

    ResponderExcluir
  2. Entendi o invisível.Quando Deus olha para o mundo vê muitas luzes brilhando e você João, está invisível para Deus porque não tem brilho,você é escuridão, é descrença, planta desilusão e colhe derrota. Mas Deus ainda assim quer ver você, quer ser seu Pai, quer te chamar de filho. Amar a Deus é somente para aqueles que foram tocados por seu olhar.Jesus pode te salvar de você mesmo, quando sentir perdido e nada mais lhe restar grite por Jesus e será visível para Deus. Que a paz, a graça e a misericórdia de Deus o encontre.

    ResponderExcluir
  3. Entendi o invisível.Quando Deus olha para o mundo vê muitas luzes brilhando e você João, está invisível para Deus porque não tem brilho,você é escuridão, é descrença, planta desilusão e colhe derrota. Está nas trevas e por isso é invisível mas satanás te vê e te usa para brincar com a palavra de Deus e você pagará por isso e vai colher o maldição para sua vida e para sua família. Mas Deus ainda assim quer ver você, quer ser seu Pai, quer te chamar de filho. Amar a Deus é somente para aqueles que foram tocados por seu olhar.Jesus pode te salvar de você mesmo, quando sentir perdido e nada mais lhe restar grite por Jesus e será visível para Deus. Que a paz, a graça e a misericórdia de Deus o encontre

    ResponderExcluir
  4. Prezado anônimo, leia um pouco sobre o que você acaba de fazer no livro de Romanos, capítulo 14, 15...

    Que Deus te abençoe!

    JC

    ResponderExcluir
  5. ...aproveite e leia mais sobre como eu penso a respeito deste assunto: http://superjotablog.blogspot.com.br/2011/09/minha-alma-esta-triste-ate-morte.html

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...