Labels

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Suportar uns aos outros... ai!


“Portanto, como povo escolhido de Deus, santo e amado, revistam-se de profunda compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência. Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou. Acima de tudo, porém, revistam-se do amor, que é o elo perfeito. Que a paz de Cristo seja o juiz em seu coração, visto que vocês foram chamados para viver em paz, como membros de um só corpo. E sejam agradecidos. Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo; ensinem e aconselhem-se uns aos outros com toda a sabedoria, e cantem salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus em seu coração. Tudo o que fizerem, seja em palavra ou em ação, façam-no em nome do Senhor Jesus, dando por meio dele graças a Deus Pai.”Colossenses 3.12-17

Compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência. Quem tiver tudo isso na medida certa por favor me dê um autógrafo. Ou melhor, vários autógrafos, pois vou vender e ficar rico.

Eu faço um esforço desgraçado para procurar revestir-me destas virtudes mas confesso que estou muito aquém do meu "target". A todo momento cruzo com gente que, ao olhar apenas na horizontal, merece levar porrada. Isso vai desde o motorista de ônibus (carioca...) que não para no ponto e te "obriga" a lembrar que sua digníssima senhora não é uma mulher de boa fama até o prestador de serviços que assume um compromisso com você e na hora agá tira o dele da reta, fazendo que você fique na maior saia justa com seu cliente (obviamente isso acontece comigo praticamente todo dia...).

Temos também aqueles que habitam os espaços virtuais, principalmente para nós, blogueiros. Estes pequenos estorvos entram, falam um monte de merda e nos deixam numa sinuca de bico pois, a meu ver, devemos respondê-los com amor mas também com firmeza, não deixando-os acreditar que estão corretos em seus desvarios. E quando fazemos isso, sempre aparece algum desavisado nos criticando, dizendo que pregamos uma coisa mas vivemos outra.

Isso já entra na questão do “suportar uns aos outros”. Parece que este é o próximo passo, também muito difícil de colocar em prática. Como disse antes, não acredito que seja apenas fingir que está tudo bem quando alguém maquiavelicamente cruza nosso caminho para nos tirar a paz. Creio SIM que devemos suportar os fracos mas, em relação aos mau intencionados disfarçados de religiosos/piedosos, devemos confrontá-los, assim como Paulo fez com Pedrão em Gálatas 2.1:

“Quando, porém, Pedro veio a Antioquia, enfrentei-o face a face, por sua atitude condenável”


Por acaso Paulo estava errado ao peitar Pedro por este estar sendo um hipócrita? Certamente não. Somente os mais limitados podem achar que Paulo não agiu com amor cristão mas, para mim, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa: Eu te amar não significa que não vou te peitar quando você agir errado com quem quer que seja. Suportar não significa engolir nem muito menos retroceder enquanto o outro avança, invadindo seu espaço. Suportar é impor a resistência necessária contra o outro para que este não caia.

E como é complicado quando Deus acha que nós somos capazes de suportar nosso próximo e a condenação daqueles que “pegaram o bonde andando” e só vêem nossa “dureza” em relação à pobre vítima que, na verdade, é o gerador de nossa reação! Como é embaçado (pausa inútil: carioca não fala embaçado, fala sinistro ou outra coisa qualquer. Já fui identificado como “paulixxxxxxta” só por um “embaçado” que falei em uma frase) termos que muitas vezes fazer o “serviço sujo” de resistir aos perversos no caminho!

O que tem me mantido firme em manter minhas convicções pessoais tem sido, em primeiro lugar, minha relação pessoal com Cristo e a presença do Espírito Santo que, vez ou outra, me dá uns”‘tapões na orêia” para eu não me levar pela minha natureza carnal (aquela história do “não mata o velho homem não, deixa ele amarrado num canto pois vez ou outra precisamos dele!”). Isso é para mim, em outras palavras, A PAZ DE CRISTO como juíza em meu coração.

Em segundo lugar a COMUNHÃO com os verdadeiros irmãos, física ou virtualmente. Através desta comunhão, constantemente nos aprimoramos, nos corrigimos e corrigimos aqueles que estão descarrilando dos trilhos da sã doutrina. Quantas vezes nos aconselhamos pessoalmente, por telefone ou através de emails antes de meter o (s) pé (s) na (s) jaca (s)? Quanta dor conseguimos evitar por usarmos o crivo da maturidade cristã de nosso amado irmão? E quantas vezes este irmão maduro também vem até nós para pedir arrego? Como diria a Dri, “A-DO-GO!”

Para concluir, digo que tudo isso que escrevi é apenas para incentivar meus amados irmãos e a mim mesmo quanto à real motivação de nossos atos: Fazermos tudo para a glória do Senhor, e em seu Nome!

Reações:

15 comentários:

  1. Resumiu brilhantemente.

    Eu nem sei se faço um esforço desgraçado mas tenho convicção de que minha capacidade é insignificante, não me envergonho de assumir que as vezes o Rambo e sua metralhadora me são inspiradores, mas ai sei que o tempo (varia muito)do ES maturar minha consciência é o que me faz amadadurecer pra valer. Um dia chego lá.


    Eu encontro em vocês maturidade cristã suficiente para ficar extremamente a vontade para mostrar quem sou, inclusive o lado B, portanto sem engano ou auto engano, eu só cresço com nossa amizade.


    sobre esta frase:
    Estes pequenos estorvos entram, falam um monte de merda e nos deixam numa sinuca de bico pois, a meu ver, devemos respondê-los com amor mas também com firmeza, não deixando-os acreditar que estão corretos em seus desvarios. E quando fazemos isso, sempre aparece algum desavisado nos criticando, dizendo que pregamos uma coisa mas vivemos outra.

    Só posso te dizer, hoje:

    Quem me acusa de não amar e de não viver o que eu prego pelo simples fato de que eu não assino em baixo dos egocentrismos e neuroses com capa de corrente do bem, nunca me ouviu pregando de verdade apenas ouviu o que queria, tentou me colocar na caixa. Quem sabe ouviu um discurso religioso vazio, com vãs repetiçoes sobre um tal amor etéreo que deixa alguns descelebrados.Quem sabe projetou em mim a imagem da pastora que não erra e é um semi deus. Desculpe estas roupas não me servem mais.
    Convido aos tais que andem comigo um dia, apenas isso.
    Ficará clarissímo que sou a pior de todos os pecadores e o amor nunca foi e nunca será adulação, condescendência e atitude pusilanime frente surtos de qualquer natureza.
    Contudo também saberão que entre todos também sou aquela que mais precisa aprender sobre o amor e ponto final.

    Fazer parte do movimento Caminho da Graça não faz de mim um BoB, aquele boneco que serve pra levar pancada. As vezes tenho a impressão que falar de amor dá carta
    de permissão para que os malucos de plantão abusem e ainda cobrem atitude de crente. Erraram de endereço.
    Compaixão sim, envolvimento nem sempre.Ele me manda amar até o inimigos, suportar os irmãos, agora bater continência e fazer carinho no louco em pleno surto, é por conta nossa.

    Feito Pedrão que demorou 40 anos para ser (na completude) o que o mestre via nele desde o primeiro encontro, eu estou na caminhada, ombro a ombro com quem pode me dar ombro.Hoje tá ruim manhã melhora.
    Só não esperem de mim mascara de crente, hoje o que tenho é isto.

    O&A

    Simples assim.

    ResponderExcluir
  2. Dri,

    Seu comentário é um post, daqueles "TOP FIVE"...

    Perdi o fôlego. Pode editar e postar! Se não o fizer, sem te pedir licença eu o farei!!! rsrsrs

    Beijos e concordo com TUDO o que você falow....

    JC, seu fã

    ResponderExcluir
  3. Calma lá, aqui é sessão desfabo, aproveitei.
    Como já disse a bispa, aqui estou em casa, puxo a cadeira sento e fico de boa.

    Estou pensando a respeito do assunto amor que me cobram, amor que devo oferecer, manipulações neuróticas, meu momento na caminhada e luz que me é possível ver hoje, mas com certeza será algo que diz respeito a algo muito intimo. Se tomar corpo vou postar.
    Se você quiser escrever em cima, fique a vontade.

    ResponderExcluir
  4. É que isso que você falou veio tão de dentro que me emocionou1

    Lembra daquela cena do filme Sociedade dos Poetas Mortos quando o professor cutuca o aluno tímido (não lembro o nome deles) e o rapaz começa a descrever o que se passava em sua mente de uma forma que o professor parou e ficou boquiaberto com o que ouviu?

    Foi algo assim que eu senti! Não por ser o professor, craro, mas pela maneira que você escreveu. Deu para sentir a fluidez com que tudo passou para a palavra escrita. Coisa linda!!!!

    Ah, e eu não falei sério em postar, queria apenas "te cutucar" para ver se saía... rerê!

    ResponderExcluir
  5. Bom, já que num sobrou nada pra euzinha dizer, vou perguntar.

    Que frescurinha é essa aí na tela?

    Afe!

    ResponderExcluir
  6. Aprendi com a Dri, rerê!

    Só tô apanhando pra mudar a cor...

    ResponderExcluir
  7. Affff, tem hora que - bora combinar - vcs matam a pau nos assuntos e eu fico aqui com meu ego murchim da silva por não conseguir escrever à altura nem um reles comentário rsss (momento confete dicunforça)

    Mas vou ler dinovu tudinho, do começo ao fim :)

    ResponderExcluir
  8. Tome vergonha na fuça dona bispa!

    A única (até o momento) pessoa aqui que já pode concorrer a uma vaga na Academia Brasileira de Letras (Se Paul Rabbit conseguiu....) é você!!!!

    Nhá!

    ResponderExcluir
  9. Paul Rabbit uauahuahuahuahuhauhauhauhauhauhauhauhauaaa

    Affff quero ser sempre tua amiga :P

    Mas bora ser justo, né?

    Eu sou a única que já editei, publiquei, etc...

    Não significando, com isso, que eu seja escritora.

    Nem também que vc não sejam pelo fato de não terem publicado um livro :P

    Bora combinar, né?

    ResponderExcluir
  10. Mas é sério, poxa.

    Eu me refiro à profundidade dos escritos de vcs que muitas vezes eu tenho que ler e ler e ler e que nada tem a ver com intelectualidade. Tem a ver com espiritualidade.

    Quando falo `ler várias vezes´ não é porque é difícil de entender mas porque é denso e mexe com todo o nosso ser, entendeu?

    O&A

    Rê.

    ResponderExcluir
  11. Concordo com o pastô!

    Diria mais, a Bispa está para mim anos luz a frente no que diz respeito ao paradigma amor que devo oferecer/amor que me cobram.


    Pastô,

    "O captain my captain", digo a você, não tente considerar ao contrário

    Walt Whitman escreveu este poema que foi citado no filme Sociedade do poetas mortos, naquela cena que Robin Willians está indo embora forçadamente.


    amo vocês, é vero

    ResponderExcluir
  12. Deu vontade de ver de novo esse filme que é um dos melhores que já vi na vida e que já faz um tempinho que vi pela milésima vez.
    Só porque, apenas essa semana, três pessoas já fizeram alguma alusão a ele. Vcs dois e uma sobrinha de 14 anos de idade que assistiu como pesquisa da escola e veio me perguntar a respeito.
    Valeu!

    ResponderExcluir
  13. Complementando:

    Não que a intelectualidade não tenha a ver com a espiritualidade e vice-versa. Afinal, Deus nos quer lúcidos. Mas digo no sentido `mais amplo´, da espiritualidade de quem simplesmente sabe que pode descansar na Graça. Acho que vcs me entendem...

    bjins
    R.

    ResponderExcluir
  14. Ah e mais:

    E vendo `suportar´ no sentido de dar suporte, com humildade, mansidão e paciência, até que não é difícil, faz parte do exercício que seguimos praticando. O difícil é no sentido de tolerar certos atos que estão em desacordo com o Evangelho. Pode ser minha mãe, eu repudio.

    Ora, o "arreda, Satanás" que Jesus pronunciou foi direcionado a um dos seus, ué!

    Por isso, continuo com a paz que excede qualquer entendimento quando é preciso bater de frente, ainda que arranhe minha `reputação´, minha imagem de irmãzinha boazinha, mansa e piedosa.

    O&A

    ResponderExcluir
  15. Putz, e eu tava perdendo isto!!!

    JC, eu tenho o costume de dizer que sou um assassino contumaz, de acordo com Jesus, por conta disso aí mesmo! E não é meu lado 'B', não. É o 'A' mesmo! Os tapões na 'orêia' são constantes!

    Um texto desses e mais o comentário da sacerdotisa é pra fazer a gente ler muitas vezes, mesmo, pra alcançar a espiritualidade exposta!

    Agora, pra não passar em branco: cara, eu tinha perguntado como se faz esse efeito no cursor do mouse pra fazer no blog que eu sei que minha filhinha de 9 anos vai pedir pra eu fazer pra ela, quando vir o da Júlia. Não pra colocar no meu próprio blog, ainda mais, vermelhinho... sei não!!!

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...