Labels

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Tem culpa eu pô?


“Até no riso terá dor o coração; e o fim da alegria é tristeza.”Provérbios 14.13

Pessoas muito transparentes muitas vezes são vítimas de sua própria sinceridade. Como disse certa vez o Ricardo Gondim em uma mensagem, suas virtudes podem muito bem se transformar na fonte de seus maiores fracassos.

Digo isso por ter pensado em escrever a respeito do quanto tenho me sentido “pela metade” ultimamente, o que tem me deixado frustrado comigo mesmo e com tudo o que me rodeia. Tenho trabalhado pela metade por não estar vendo retorno de todo esforço despendido nestes anos de trabalho no Comércio Exterior. Também tenho estudado pela metade, pois perdi duas semanas de aula no início e não estou acompanhando o ritmo de algumas matérias, já pensando em refazer tudo decentemente no próximo semestre. E assim vai...

Paralelo a isso, também estou decepcionado com a igreja e com muitos cristãos, conhecidos, amigos amados. Sinto que, pelo fato de estar nesta nova, abençoada e - ao mesmo tempo - conturbada fase em minha vida, fui deixado de lado por não poder estar presente em cultos, reuniões, espaços virtuais e outras formas de comunhão. Fico com a sensação de que apenas querem que eu me multiplique em mil, “comparecendo” a todos os tipos de eventos, reais ou virtuais, na mesma freqüência que tinha antes desta nova fase de minha vida (um ou outro ainda se importa, literalmente "um ou outro"... que Deus os abençoe!).

Sobre isso, sempre defendi a tese de que eu não quero que meus amigos estejam sempre ao meu redor, tendo tempo para estar comigo e fazer as mesmas coisas que sempre fazíamos quando não tínhamos outros compromissos. Sempre fiquei feliz ao ver que aquele amigo ou amiga não tinha mais tempo para mim pelo fato de, enfim, ter encontrado um grande amor, ou – como no meu caso – ter voltado a estudar ou qualquer outra coisa que esteja fazendo bem a ele. Porra, se eu amo esta(s) pessoa(s), quero mais é que ela(s) simplesmente "suma(m) da minha vida", desde quê ela(s) esteja(m) feliz(es), entende?

Isso faz sentido pra você? Para mim faz, e muito. Não consigo entender como alguém consegue estar bem 100% do tempo com 100% da humanidade, freqüentando 100% dos eventos sociais, quase que “onipresentisticamente”. Pô, até Jesus, Deus encarnado, “chegou atrasado” quando recebeu a notícia que seu amado amigo Lázaro estava doente de morte!

Fico vendo o quanto as pessoas esperam mais de nós do que somos capazes de dar. Isso me faz lembrar de uma mensagem do pastor Silmar Coelho. Ele conta que, ao final de um culto, uma irmãzinha crente até as unhas veio até ele e disse algo do tipo: “Pastor, estou passando uma situação muito difícil e quero que o senhor ore por este problema sem cessar!” Ele deu risada na cara da irmã e respondeu: “Minha querida, nem por meus problemas eu oro sem cessar!”...

É algo assim que eu sinto que algumas vezes as pessoas esperam que façamos. Não estou 100%. Estou baleado, cansado, desmotivado, vivendo uma espiritualidade meia-boca, me sentindo abandonado por boa parte daqueles que antes estavam mais próximos de mim SÓ PELO FATO de – agora – estar numa nova fase que tem me roubado horas preciosas. Não ando com cabeça para escrever, não tenho entrado em nenhuma rede social para ficar comentando “fotinhas”, deixando scraps, fazendo comentários ou ligando para pessoas que me são caras, SÓ QUE ISSO É PELO FATO deu estar totalmente sem saber administrar meu tempo.

Grandes agressões vindas de pessoas que não são importantes para mim simplesmente são ignoradas, quando não levadas pela lei do “olho por olho, dente por dente”. Por outro lado, as pessoas que eu mais amo, e elas sabem que são amadas por mim, quando passam a me ignorar, simplesmente me derrubam, acabam comigo. Sou capaz de ficar sem dormir por esse tipo de situação. Muitas vezes me pego pensando em coisas como “o quê foi que eu fiz para fulano para ele estar me tratando assim?”, tirando minha paz, meu tesão, me deixando em crise...

Sei lá. Tanto tempo sem escrever e só saiu desabafo. Pode parecer que estou sendo contraditório no que expus acima, mas não estou conseguindo articular o que estou sentindo em palavras. Espero que entendam que este texto ridículo, mal acabado, é um dos últimos suspiros de um blogueiro, caso as coisas não mudem... e não se trata de suicídio não, apenas estou de saco cheio.

Reações:

7 comentários:

  1. Normal...

    Acontece nas melhores famílias rss

    Jota, rapaz, ce sabe que isso acontece quando estamos em fase de transição assim como vc está, né?

    A gente tem que reordenar o tempo, pegar novo ritmo.

    Eu também tô meio assim como vc, sabia? E já tem um tempinho...

    Mudanças radicais, que inclusive mexem com nosso emocional, às vezes nos cansa a beleza mesmo rss.

    Mas nem pense que isso faz amigo verdadeiro sumir. Pode "dar um tempo" nos velhos encontros, mas a afetividade continua latente e quando menos se espera, os amigos se encontram novamente e parece até que foi ontem a última vez.

    Pode contar comigo, sempre. Sou sua amiga até debaixo d´água.

    No amor de Cristo que nos uniu,

    Rê.

    ResponderExcluir
  2. Olhe em volta, meu querido! Deserto!!!! É isto que você vê?

    Que bom! A gente tem vontade de chutar o balde (além de alguns sacos)... a gente tem vontade de berrar... de pegar os amigos pelo pescoço e gritar em seus ouvidos: "Vocês não estão me vendo aqui? Não estão vendo que estou sozinho? Não vêem que minha garganta tá seca e não desce mais nada por ela?... Caramba, me dá um abraço!!!". Não é isto?

    Saiba de duas coisas, querido amigo: primeira, seus amigos continuam aí e, como no meu caso, não entram em contato por saberem que seu tempo, agora, tá difícil de ser remido. Segunda coisa a saber, foi o próprio Senhor que trouxe você até o deserto. Lembra de Jesus, depois do batismo? Foi o Espírito Santo que o levou ao deserto. Lembra da prova na qual você passou e de toda a dificuldade que você teve pra se matricular? Concordamos, na época, que foi o Senhor atuando na sua vida, lembra? Continuo achando isto.

    Deserto é aprendizado, meu querido Jotacê! Deserto provoca sede! Deserto é seco e solitário! O que será que Jesus fez durante os 40 dias no deserto? Certamente, conversou ininterruptamente com o Pai. Por quê? Pra quê? Porque vinha uma tremenda duma provação pela frente e, quanto mais intimidade com o Pai, melhor para passar por ela! Pense um pouco: será que não é isto que o Senhor está querendo de você agora, neste momento, apesar do tempo escasso que você tem? Acho que é por aí. Não estou dizendo que você não fala com o Senhor, mas que, talvez, seja um momento de ouvir mais do que falar, afinal, é assim que aprendemos.

    Concordo com o que a Rê disse, mas devo acrescentar uma coisa: não pense que o amor que temos por você, hoje, é o mesmo de antes. De jeito nenhum! A cada dia, ele é maior!!! Durma com uma certeza dessas!!!

    Forte abraço, querido amigo, e muita Paz pra você e pra Cil!

    ResponderExcluir
  3. Sei bem o que vc está sentindo, ando igual a vc... final de faculdade, trabalho de conclusão de curso, muita matéria pra estudar, prova da OAB, namorado, família, trabalho até 21h e pouca, sendo q chego em casa e ainda tenho q estudar... to vivendo um turbilhão... e tem gente q ainda fala: poxa, mas vc nem foi no evento tal.. meu Deus mas será q esse povo não vê q tem dias q não tenho tempo nem pra mim??????? Super entendo a ausência de várias amigas q estão com filhos, estudando, trabalhando, não me magoo com isso, mas pq todo mundo se irrita comigo? Depois desse período de perguntas (o q eu fiz de errado?) eu cheguei à conclusão q quem sabe da minha vida sou eu e Deus, e se não dá pra eu ir a algum lugar, só lamento, não vou... e quem não gostou, q estude e faça minha prova da OAB, q me banque com um super salário e ponto final... rsrsrsrs Apesar do tempo q não passo aqui, agradeço a Deus pela sua vida e de sua esposa pois seus textos sempre me abençoam!!! Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi bispita!

    Tentei comentar do meu trabalho9 mas não sei a razão do meu servidor/provedor/o escambau não deixar eu logar par comentários no meu brógui. Só consegui aqui na house (não a lan mas minha casa)!

    Rê, vem aqui pra casa quando eu estiver de férias! Acho que vai ser perto de junho/julho mas te aviso quando for exatamente.

    Aí a gente pode curtir uma macumba (a praia que eu moro chama praia da Macumba) e ir no cafofo do Osama (que DEUS o tenha, depois a gente conversa...) = René.

    Te amo!

    JC ( e não me vem com este discurso evangélico que você também não gosta de falar !no amor de Cristo que nos uniu...)

    JC - o pastor (ui!)

    ResponderExcluir
  5. René: Bate à vontade pq você é profeta. Eu adjoro!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Ai Dalva... que bom que eu não estou sozinho!!!!!!!!!!!

    Pensei que estava lutando contra moinhos de vento, tipo Don Quixote!

    Muito obrigado e "meus pêsames" minha querida. Estamos na mesma luta!

    Beijos

    JC

    ResponderExcluir
  7. Bati não, pastor!!! Só mordi, mas assoprei também!!! rssss

    Tô mais pra pitbull do que pra profeta!!!

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...