Labels

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Eu quero água!


Estou de férias em casa. Isso ao menos faz sentido por ser de São Paulo e somente agora, um ano e quatro meses no Rio de Janeiro, dispor de tempo para conhecer a "Cidade Maravilhosa". Maravilhosa pelas belezas naturais, mas caótica e mal administrada pelos governantes.

Desde sexta feira em casa mas sem água. Calor de 36, 39 graus, tomando banho de balde e tentando auxiliar o síndico (a palavra me lembra cínico) e o zelador de meu prédio (que zela apenas por sua relação fanatizada com um Deus estranho, apesar de viver gritando "ô gló-ria!" enquanto varre o prédio) a fazer aparecer água em nossa cisterna.

Estas duas criaturas juntas mais dois reais e vinte centavos valem uma passagem de ônibus aqui. Se derem duas tartarugas para eles tomarem conta uma engravida e a outra foge sem que eles percebam.

É um prédio estranho. A maioria dos moradores são evangélicos. Este zelador do prédio me faz achar que Jesus já voltou e eu fui deixado para trás. Canta louvor o dia inteiro, vive na igreja mas é totalmente incompetente na admistração das tarefas básicas do prédio. Já deixou as bombas queimarem várias vezes por apenas ligar as dita-cujas mas deixá-las ao "Deus dará". O síndico é parente da criatura e não tem culhão para dar um "chega junto" nesta pessoa. Aí o caos está formado.

Eu, como bom paulistano, não tenho paciência para esta falta de ação. Acabei pedindo uma cópia da chave que dá acesso às bombas e descobri que muito do que acontece é por falta de zelo pelo que lhes é confiado.

Como areia movediça, acabei me afundando mais e mais nos podres do prédio. O próximo passo foi descobrir que o buraco - literalmente - é mais embaixo.

Após arrumarmos as bombas e fazermos dezenas de tentativas de puxar água, acabei descobrindo que aqui na região onde moro existem "mais mistérios entre o céu e a terra do que é capaz de imaginar nossa vã filosofia".

No prédio de frente ao nosso existe um síndico que é pastor. Estávamos do lado de fora conversando sobre a falta dágua e ele entrou na conversa. Disse que tinha feito um registro no cano da rua para que quando sua sisterna estivesse esvaziando ele fechava o registro, bloqueando a água da rua dos outros moradores. Assim, ele podia abastecer totalmente sua sisterna, enquanto os outros moradores ficavam sem água.

Chegou à oferecer seus serviços. Disse que se comprássemos os tubos e conexões necessárias, ele faria um registro para o nosso prédio de graça. Eu não estava sozinho. Outros vizinhos meus ouviram ele falar isso.

O pior de tudo é que este filho do diabo disfarçado de crente (assim foi chamado pelo síndico do prédio ao lado do dele) ficava ironizando, dizendo que a água dele não acabava pelo fato da fonte vir do Trono de Deus.

Patife, bandido, safado, joio no meio do trigo, filisteu incircunciso!!! Que merda de testemunho é esse? Trapaceando com todo mundo, prejudicando a vida de dezenas de famílias e dando glória a Deus por suas patifarias!!!

Outros moradores de outras casas e prédios foram tirar satisfação com ele. Reaberto o registro, coincidiu da água da rua ter ficado escassa, devido ao excesso de pessoas na região nesta época de férias. Várias variáveis sendo postas para que o problema não fosse resolvido:

1) Um síndico boca aberta (o meu);
2) Um zelador 'arrebatado' (depois descobri que ele estava cagando e andando pelo fato de sua água não depender da água desta sisterna);
3) Um cíndico sínico, pastor filho do diabo;
4) Vizinhos meus que ouviram a confissão do pastor safado mas que não tiveram o culhão que eu tive de denunciá-lo,
5) A coincidência de ter acabado a água depois de reaberto o resgisto.

Parece um assunto bobo mas não é. Costumasse dizer que futuras guerras serão travadas pela escassez de água potável. Hoje vejo que isso é verdade. Por um micro-problema vejo que isso realmente vai gerar problemas de proporções mundiais.

Como diz o site da Cetesb, "A escassez de água no mundo é agravada em virtude da desigualdade social e da falta de manejo e usos sustentáveis dos recursos naturais. De acordo com os números apresentados pela ONU - Organização das Nações Unidas - fica claro que controlar o uso da água significa deter poder".

Por trabalhar com transporte marítimo sei que muitos países já importam água potável. Exatamente o que tenho visto por estes dias. Gente inescrupulosa, ditas cristãs e cheias de estúcia e maldade, administrando e desperdiçando este bem tão abundante para uns, mas tão escasso e precioso.

Não sei como terminar este texto. Ele é mais um desabafo.

Reações:

3 comentários:

  1. E que desabafo! Infelizmente estão aos montes estes que se dizem cristãos, incapazes de se afastar do mal... incapazes por tolice mesmo, não por incapacidade intelectual... mas falar de água me deu sede, então vou-me até o bebedouro encher alguns copinhos, reabastecer minha reserva. Quem sabe o guardar de poucos copos com água me devolva o poder... rs...

    ResponderExcluir
  2. Oi, pastor João :)

    PoiZÉ...

    Você se enganou duplamente!

    Diz que não sabe como terminar o texto e que é mais um desabafo.

    O texto terminou com um um parágrafo enxuto e contundente.

    E isso não é um simples desabafo.

    Isso aí é uma denúncia de um descaramento com fundo musical de glória e aleluia nas mini-falcatruas que promovem desastres e prejuízos não tão minis. E a outros, claro!

    É por essas e outras que quando eu escuto certos clichês já to pulando fora! Dá comichão e vontade de vomitar. Entre outros sintomas.

    É sério, poxa! Dá raiva é dessa turma que usa o nome de Jesus.

    Assino embaixo em tudo que você diz aqui!

    Abs...

    R.

    ResponderExcluir
  3. É Regina... por estes dias de férias vi cada 'absurdo gospel' que também estou com vontade de vomitar.

    Muito obrigado por sua palavras! rssrs

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...