Labels

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

O pastor e as finanças

Lendo o livro de Atos na Good News Bible, me deparei com o texto onde os judeus de fala grega convertidos ao Cristianismo estavam chateados com a maneira que os irmãos de fala hebraica estavam negligenciando as viúvas dos gregos na distribuição diária de fundos, conforme vemos abaixo:

“Some time later, as the number of disciples kept growing, there was a quarrel between the Greek-speaking Jews and the native Jews. The Greek-speaking Jews claimed that their widows were being neglected in the daily distribution of funds. So, the twelve apostles called the whole group of believers together and said: It is not right for us to neglect the preaching of God’s word in order to handle finances
Acts 6:1-2 – Good News Bible – The Bible Societies / Harper Collins

Me chamou a atenção nesta tradução que os apóstolos falam claramente sobre “funds”, fundos e “handle finances”, manusear, lidar com as finanças. Achei interessante este ponto de vista e fui pegar a versão Almeida RA para escrever aqui no blog a respeito do que o Espírito Santo falou em meu coração. Só que na Almeida o mesmo texto diz:

“Ora, naqueles dias, crescendo o número dos discípulos, houve uma murmuração dos helenistas contra os hebreus, porque as viúvas daqueles estavam sendo esquecidas na distribuição diária. E os doze, convocando a multidão dos discípulos, disseram: Não é razoável que nós deixemos a palavra de Deus e sirvamos às mesas

Não senti o mesmo impacto. Na versão em inglês, os apóstolos falam claramente que não vão deixar a ministração da Palavra de lado e ficar cuidando das finanças. Já o texto em português, a tradução é muito genérica, politicamente correta. Ela dá a entender que os apóstolos não vão ficar servindo as pessoas, deixando de lado a pregação da Palavra, sem ser específico em relação ao assunto dinheiro. E este é o ponto.

Pastor não foi "feito" para administrar dinheiro. Pastor foi feito para pastorear vidas, anunciar a Palavra. O cuidado do dinheiro faz com que o pastor perca o foco. Ao invés de administrar vidas, ficam fazendo (no mínimo) contas. Isso a meu ver não funciona. Se funcionasse, Pedro não teria autoridade e poder para dizer ao paralítico que mendigava à porta do Templo: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda”Atos 3:6.

Este é o poder de Deus manifesto na vida do homem. Livre das preocupações, com tempo para fazer a vontade de Deus. Lamento ver tanta correria atrás do dinheiro, em detrimento ao verdadeiro ministério confiado por Deus aos homens. Os pastores servem sim às mesas daqueles que estão sob seu cajado. Ministram o Pão da Vida, a Água Viva, que brota do Trono de Deus.

Que a liderança volte a dar a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus.

Reações:

3 comentários:

  1. Tive um professor na Faculdade Teológica que dizia que crente não gosta da Bíblia na Linguagem de Hoje, pois é possível entender as verdades divinas... ele tinha razão! O mesmo texto na NTLH diz:

    "Algum tempo depois, o número de judeus que se tornaram seguidores de Jesus aumentou muito, e os que tinham sido criados fora da terra de Israel começaram a se queixar dos que tinham sido criados em Israel. A queixa deles era que as viúvas do seu grupo estavam sendo esquecidas na distribuição diária de dinheiro. Então os doze apóstolos reuniram todo o grupo de seguidores e disseram: - Não está certo nós deixarmos de anunciar a palavra de Deus para tratarmos de dinheiro."

    Também penso que pastor deve pastorear. E como naqueles exercícios de português, quando se analisa o sentido de uma palavra... quem pastoreia, pastoreia o quê? Ovelhas, lógico!!! Quem cuida de finanças??? Claro, um administrador-financeiro! Agora deixo a pergunta: É necessário ungir a pastor alguém que só vai cuidar de dinheiro?! (Isto foi uma alfinetada!!!)

    Belíssimo texto!

    ResponderExcluir
  2. Seu puxa-saco! rsrs

    Apenas uma viagem pessoal, pra variar...

    ResponderExcluir
  3. MESMO NA VERSÃO ALMEIDA SEMPRE TIVE ESSE DISCERNIMENTO, ME PARECE TÃO ÓBVIO. PRECISAMOS DE PROFISSIONAIS HONESTOS PARA CUIDAR DAS FINANÇAS, HAJA VISTA NO TEMPO DE HOJE TERMOS IGREJAS QUE INVESTEM EM MUITAS ÁREAS ALÉM DE MISSÕES COMO A EDUCACAÇÃO E ASSISTENCIAS SOCIAIS E MUDANDO UM POUCO ESSE FOCO ME ESCLAREÇAM, SE O PR. TEM QUE SER REMUNERADO ME RESPONDAM: E OS MÚSICOS, DIÁCONOS....?

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...