Labels

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Tô cansado de brincar de barquinho!


Este post é um desabafo profissional.

Trabalho em uma área onde a competição é muito feroz: A de transporte marítimo. Tenho contatos dentro e fora do Brasil e constantemente estou dando minha cara à tapa, prospectando clientes, levando uma enxurrada de nãos e, eventualmente, algum abre a possibilidade de nos permitir entrar na concorrência.

Corro atrás do melhor frete marítimo, jogo uma comissão para a empresa e faço minha oferta. O cliente aceita meu frete e pede reserva de espaço. Aleluia! Só que ultimamente é mais fácil fazer um rico entrar no Reino dos Céus (camelo pelo fundo de uma agulha eu faço passar todo dia... rsrsrs) do que conseguir com que os armadores honrem sua palavra (falada e escrita!). Não conseguem espaço, falta container, não conseguem confirmação de transbordo e por esta razão não confirmam a reserva de espaço... O que era uma nova oportunidade de negócio se transforma em choro e ranger de dentes...

Um dia e nada de confirmar, dois dias... telefonemas, emails, reuniões, desgaste emocional, até físico. Quantas vezes saí do escritório com dor no corpo de tanta tensão? Quantas vezes antes de dormir minha primeira petição a Deus era a de que o armador conseguisse confirmar o que eu precisava para oferecer ao cliente? Deixei de orar por mim, me entreguei ao trabalho de maneira integral, acordei diversas vezes pensando em como resolver todo este ou aquele problema de cliente? Tudo isso só aumenta minhas sessões de RPG, para colocar meus pobres ossinhos massacrados por tanta pressão emocional no lugar.

Cheguei a ficar com vergonha de ligar para alguns e reconhecer o ‘pseudo fracasso’. Se a primeira impressão é a que vale, estou me queimando no mercado. Como oferecer um serviço que meus parceiros não estão conseguindo prestar?

Perdi lotes de 100 containers, 40 containers, 10 containers... Cheguei a embarcar com armadores que ofereciam fretes até mais altos do que eu vendi, apenas para honrar o compromisso assumido! Pseudos-profissionais que estão cagando e andando, enquanto você está ralando feito um louco!

Por estranho que pareça, estou me sentindo aliviado por ter sofrido mais um fracasso esta semana. Um cliente novo, 100 containers/mês. Ganhei a concorrência e não consegui espaço nos navios. Como dizemos no nosso mercado: ‘Tem frete mas não tem espaço, então não tem frete’.

Este sistema me consome. Me incomoda trabalhar em uma área que, para que eu ganhe, alguém deixará de ganhar. Mas é o que tenho em mãos. O sonho de milhares de estudantes de comércio exterior. Tem fila para tomar meu lugar. E o que adianta conseguir? Matar um leão por dia, deixar 10 amarrados para o dia seguinte, chegar ao topo, conquistar, olhar para trás e ver o rastro de destruição deixado. Destruição pessoal, emocional...

Quero vender pipoca na porta do estádio, sorvete na praia... tô cansado. Alguém quer um sócio?

Reações:

2 comentários:

  1. UAu, vejo que o oceano de insatisfeitos com o trabalho acaba de ganhar mais uma gota!

    João o lance e reavaliar a carreira e se possível recomeçar em um novo ramo. é dificel e muitas veses doloroso , mas sua felicidade e paz de espirito vale a pena.

    digo isso por experi/~encia , troquei a area comercial de um web service que esta dando supercerto ate hoje por um estagio na area de rh, fui efetivada, e hoje estou na luta por um cargo publico, coisa que deveria ter sido minha primeira opção mas é errando que a gente aprende não é mesmo?

    um abraço

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Creuza!

    Nem me fale, imagina nadar, nadar e morrer na praia!

    Quero abrir meu restaurante, ou ou sebo de discos, livros com espaço cultural. O problema é que uma coisa dessa só funciona em SP, e estou morando no Rio, a 'cidade maravilhosa'.. rrssrss

    Mas estou na luta, vou conseguir, em nome de Jesus!

    Um abraço!

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...