Labels

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Andamos na contramão

Ando pelas ruas e vejo multidões de pessoas sem alma, achando que estão no controle de suas vidas mas, infelizmente, não estão. Fazem parte de um sistema perverso, alimentado por vidas humanas, que colocam as engrenagens da sociedade em movimento.

Desejam, trabalham, ganham, gastam, compram, usam e depois jogam fora em troca de algo mais moderno, mais na moda. São o combustível que alimenta as fornalhas das fábricas de desejos, e simplesmente não notam isso. Esta busca desenfreada pelo ter acaba transformando seres humanos em máquinas, peças facilmente substituíveis na cadeia alimentar moderna.

Quanto mais conquistam, mais desejam. São bombardeados pela mídia, são manipulados pela ilusão da posse e, cada vez mais, entendo que a posse é ilusória. Note que quanto mais as pessoas possuem, mais vazias elas se tornam. E o inverso também ocorre: Quanto mais as pessoas que não possuem desejam, mais elas sofrem na ilusão de encontrar o pote de ouro no final do arco-íris.

Nós andamos na contramão do sistema. Esbarramos em pessoas nesta caminhada, cegas pela busca do que não tem valor. Voam como mariposas atraídas pela luz, mal percebendo que quanto mais próximas do objeto de desejo, mais próximas da morte espiritual estarão. Acumulam tesouros onde as traças e a ferrugem corrói e os ladrões minam e roubam.

Fazemos parte da contra cultura. Por esta razão temos a sensação de que as peças não se encaixam. Sabemos que esta busca desenfreada não irá nos satisfazer. Pelo menos alguns sabem disso e não embarcam nesta roubada. Outros irmãos se perdem no caminho, tirando a mão do arado e desejando voltar a trilhar os velhos caminhos.

Estar na estrada inversa nos deixa com a sensação de sermos peixes fora d’água. Na caminhada com Cristo, temos que nos livrar dos fardos inúteis, deixando de carregar um pão a mais, uma blusa a mais, um par de sandálias a mais e confiar inteiramente no Provedor de nossas necessidades. Ou pelo menos deveríamos fazê-lo. Perdoem-me por insistir em bater nesta tecla. É que sem esta confiança infantil em Jesus, nossa caminhada com Ele certamente será infrutífera e vazia.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...