Labels

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Ninguém fala da Maria pô!!!

“O anjo, aproximando-se dela, disse: "Alegre-se, agraciada! O Senhor está com você!" Maria ficou perturbada com essas palavras, pensando no que poderia significar esta saudação. Mas o anjo lhe disse: "Não tenha medo, Maria; você foi agraciada por Deus!” - Lucas 1:28-30

“Respondeu Maria: "Sou serva do Senhor; que aconteça comigo conforme a tua palavra". Então o anjo a deixou”. - Lucas 1:38

“Naqueles dias, Maria preparou-se e foi depressa para uma cidade da região montanhosa da Judéia, onde entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o bebê agitou-se em seu ventre, e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Em alta voz exclamou: "Bendita é você entre as mulheres, e bendito é o filho que você dará à luz! Mas por que sou tão agraciada, ao ponto de me visitar a mãe do meu Senhor? Logo que a sua saudação chegou aos meus ouvidos, o bebê que está em meu ventre agitou-se de alegria. Feliz é aquela que creu que se cumprirá aquilo que o Senhor lhe disse!"
- Lucas 1:39-45

“Então disse Maria: "Minha alma engrandece ao Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, pois atentou para a humildade da sua serva. De agora em diante, todas as gerações me chamarão bem-aventurada, pois o Poderoso fez grandes coisas em meu favor; santo é o seu nome. A sua misericórdia estende-se aos que o temem, de geração em geração. Ele realizou poderosos feitos com seu braço; dispersou os que são soberbos no mais íntimo do coração. - Lucas 1:46-51

“Quando os anjos os deixaram e foram para os céus, os pastores disseram uns aos outros: "Vamos a Belém, e vejamos isso que aconteceu, e que o Senhor nos deu a conhecer" Então correram para lá e encontraram Maria e José, e o bebê deitado na manjedoura. Depois de o verem, contaram a todos o que lhes fora dito a respeito daquele menino, e todos os que ouviram o que os pastores diziam ficaram admirados. Maria, porém, guardava todas essas coisas e sobre elas refletia em seu coração”.Lucas 2:15-19

“Havia em Jerusalém um homem chamado Simeão, que era justo e piedoso, e que esperava a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele. Fora-lhe revelado pelo Espírito Santo que ele não morreria antes de ver o Cristo do Senhor. Movido pelo Espírito, ele foi ao templo. Quando os pais trouxeram o menino Jesus para lhe fazerem o que requeria o costume da Lei, Simeão o tomou nos braços e louvou a Deus, dizendo: "Ó Soberano, como prometeste, agora podes despedir em paz o teu servo. Pois os meus olhos já viram a tua salvação que preparaste à vista de todos os povos: luz para revelação aos gentios e para a glória de Israel, teu povo". O pai e a mãe do menino estavam admirados com o que fora dito a respeito dele.”Lucas 2:25-33

“Todos os anos seus pais iam a Jerusalém para a festa da Páscoa. Quando ele completou doze anos de idade, eles subiram à festa, conforme o costume. Terminada a festa, voltando seus pais para casa, o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que eles percebessem. Pensando que ele estava entre os companheiros de viagem, caminharam o dia todo. Então começaram a procurá-lo entre os seus parentes e conhecidos. Não o encontrando, voltaram a Jerusalém para procurá-lo. Depois de três dias o encontraram no templo, sentado entre os mestres, ouvindo-os e fazendo-lhes perguntas. Todos os que o ouviam ficavam maravilhados com o seu entendimento e com as suas respostas. Quando seus pais o viram, ficaram perplexos. Sua mãe lhe disse: "Filho, por que você nos fez isto? Seu pai e eu estávamos aflitos, à sua procura". Ele perguntou: "Por que vocês estavam me procurando? Não sabiam que eu devia estar na casa de meu Pai?" Mas eles não compreenderam o que lhes dizia. Então foi com eles para Nazaré, e era-lhes obediente. Sua mãe, porém, guardava todas essas coisas em seu coração.Lucas 2:41.51

Perdoem-me pelo excesso de citações, pois ainda vem um pouco de observações pessoais pela frente...

Fiz esta coletânea de versículos do Evangelho segundo Lucas depois de um insight que tive ontem à noite. Em todos eles, algo me chamou a atenção: A admiração, humildade e a sabedoria de Maria, injustamente não muito falada entre os “crentes”, devido ao preconceito gerado pela posição católica em relação à ela.

Maria ficou perturbada com a saudação do anjo enviado pelo Senhor para anunciar o que havia de acontecer. "Como assim, agraciada do Senhor?” ela deve ter pensado. Acho também que ela ficou intrigada com outra coisa que o anjo lhe disse: “O Senhor está com você”. Penso que ela pensou algo como “eu, uma moça tão simples, "tão virgem", levando minha vidinha bucolicamente aqui neste finzinho de mundo, sou notada pelo Altíssimo?”

Anyway, Maria era muito temente a Deus. Ao receber a notícia que levaria em seu ventre o Deus encarnado ficou surpresa. Por ser virgem e pelo tamanho de sua missão. Mas recebeu a notícia em total submissão (estar na mesma missão com, e não no sentido negativo, normalmente utilizado para a palavra) à vontade do Senhor. Ao fazer isso, entendeu que aquilo era muito maior do que ela jamais seria capaz de sonhar. Não utilizou de falsa modéstia, hipocrisia religiosa. Ao contrário, glorificou a Deus e entendeu que dali em diante sua vida nunca mais seria a mesma, ainda mais depois de visitar Isabel grávida, vê-la recebendo o Espírito Santo e profetizando, além de testemunhar "Joãozinho Batista" no ventre de Isabel se mexer agitadamente, cheio de alegria por estar “frente a frente” (ventre a ventre define melhor) com Aquele a quem ele iria preparar caminho.

Ao se dirigir à Belém, cidade onde deveriam comparecer para realização do senso, a criança nasceu. Lindo lindo, patatí-patatá, com os pastores visitarando o jovem casal e sua criança, admirados com tudo o que ali estava acontecendo. Maria olhou tudo aquilo e notou que o que ela já tinha imaginado antes era na verdade muito maior.

Neste processo, Maria passou a agir cada vez mais sabiamente, guardando cada acontecimento em seu coração e refletindo neles, como quê montando um quebra-cabeça.

A fim de cumprirem a Lei, levaram o menino para ser circuncidado. Ao chegarem ao templo, encontraram Simeão, temente a Deus e cheio do Espírito, homem este que recebera do Senhor a promessa de que não morreria sem antes ver o Prometido de Israel. Ao tomar o menino em suas mãos, louvou a Deus e deu por encerrado seus dias sobre a terra. Ao ouvirem Simeão falar, Maria e seu marido ficaram admirados com tudo o que ele disse a respeito da criança.

O menino cresceu e passou a cada vez mais ter noção de sua missão, seu ministério. Estando eles em Jerusalém para a festa da Páscoa, Jesus – já com 12 anos – não voltou com aqueles que foram com ele. Ao contrário, ficou entre os mestres, perguntando, ouvindo tudo o que eles falavam. Estes também se admiravam com o entendimento e sabedoria daquele jovem adolescente. Quando seus pais o encontraram, três dias depois, Ele disse que não era para eles ficarem apreensivos, mas que entendessem que Ele deveria estar na casa de seu Pai.

Na hora não entenderam, mas Maria guardava tudo em seu coração.

Perdoem-me por ter me alongado tanto na repetição do que já está escrito. É que eu intentava enfatizar esta postura de Maria, esta relação dela com Deus Pai e com o filho gerado em seu ventre, teoricamente "seu" e a montagem do quadro total que significava ela ser o canal utilizado por Deus para que Seu Filho se tornasse carne aqui na terra.

Não escrevi mais sobre outros trechos, como o que Maria informa à Jesus que havia acabado o vinho nas bodas de casamento em Caná da Galiléia e leva uma “patada” (João 2:3-5), ou quando ela e seus outros filhos, irmãos de Jesus, aparecem quando Jesus estava com uma grande multidão, vinda de várias cidades para ouvi-lo e Ele é avisado sobre suas presenças. Ali também Ele aparentemente é “grosseiro” em sua resposta (Lucas 8:19-21).

Nestes textos, tenho para mim que Maria já havia amadurecido muito e já tinha desenvolvido a percepção de que Aquele que ela havia carregado em seu ventre “não era filho dela, e sim de seu Deus”. Tinha o entendimento de que na vida dela o papel estava cumprido. Mais adiante, encontramos com nossa querida Maria aos pés da Cruz, vendo seu Deus entregando sua vida pelo pecado de toda a humanidade.

Assim como Jesus, penso que ela também repetiu as derradeiras palavras que Ele pronunciou antes de entregar seu Espírito ao Pai: “Está consumado”...

Reações:

12 comentários:

  1. fez bem em lembrar dela, os protestantes realmente não lhe dão o devido valor.

    João, no final do texto, não entendi uma colocação sua.

    “não era filho dela, e sim de seu Deus”.

    o que você quis dizer com isso? jesus não era filho de maria?

    abraços

    ResponderExcluir
  2. Pastor,

    A história da vida de Maria é a prova mais pura de que a fé derruba qualquer dogmatismo.

    Não falo em crença, em religião, em rótulos. Falo em fé verdadeira, aquela que é sustentada nas coisas que não se veem...

    Belíssimo texto! (Pra variar um pouco rss)

    Que Deus continue lhe inspirando com textos assim que iluminem nossas mentes e nos façam serenar a alma e dizer baixinho ao nosso próprio coração: sossega, está consumado!

    Abs

    ResponderExcluir
  3. Eu não tenho problemas com a Maria,acho que ela foi guerreira e dá tapa na cara de muita mocinha por ai.

    ResponderExcluir
  4. Edu, muito bom dia!

    O que quis dizer mas talvez não tenha me expressado direito foi que Jesus é o Filho de Deus eternamente gerado, mas se tornou carne e passou a ter certidão de nascimento, CPF e RG após nascer do ventre de Maria.

    Ele era antes de nascer, por esta razão era "mais filho de Deus do que de Maria.

    Faz sentido pra você?

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Rê,

    Você já deve ter notado que muito do que eu escrevo na verdade seria mais útil numa conversa do que no "papel", saca?

    Gosto de deixar registrada minhas opiniões pessoais exatamente para gerar o debate, a troca de idéias.

    Nada do que escrevo eu o faço tendo em mente que é exatamente do jeito que postei. Preciso sempre que vocês questionem (como fez o Edu) ou complementem com seus sempre oportunos comentários.


    É isso saca?


    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Dri, com certeza!

    Sou fã de Maria. Acho ela uma mulher que eu ficaria na boa, andaria de mão dada no Shopping Iguatemi e tudo...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Eu também sou uma eterna admiradora de Maria só por essa frase aqui:

    Que se cumpra em mim conforme a Tua Palavra!

    Meu irmããããão, o nome disso é a mais pura reverência em confiança total e irrestrita! :)

    ResponderExcluir
  8. Pastor, com base no seu comentário que tem o fragmento "Preciso sempre que vocês questionem"
    coloquei um texto do Confuso lá no meu blog.

    Porque eu não consigo ver hierarquia nem currículos nesse compartilhar...

    Porque se não for para ajuda mútua, para que serve então?!

    Abs,

    ResponderExcluir
  9. joão, meu querido, se faz sentido para mim? não...você perguntou...rsssss

    mas faz sentido à fé. por isso é fé.

    abraços

    ResponderExcluir
  10. Eu perguntei não por achar que você não ia sacar, foi pelo fato de'u não ter certeza de ter usado as palavras certas...

    Ando meio noiado tá ligado?

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...