Labels

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Que farei então de Jesus, chamado Cristo?


“Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. Diziam-lhe, pois, os outros discípulos: Vimos o Senhor. Ele, porém, lhes respondeu: Se eu não vir o sinal dos cravos nas mãos, e não meter a mão no seu lado, de maneira nenhuma crerei. Oito dias depois estavam os discípulos outra vez ali reunidos, e Tomé com eles. Chegou Jesus, estando as portas fechadas, pôs-se no meio deles e disse: Paz seja convosco. Depois disse a Tomé: Chega aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; chega a tua mão, e mete-a no meu lado; e não mais sejas incrédulo, mas crente. Respondeu-lhe Tomé: Senhor meu, e Deus meu! Disse-lhe Jesus: Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram. Jesus, na verdade, operou na presença de seus discípulos ainda muitos outros sinais que não estão escritos neste livro; estes, porém, estão escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome”João 20:24-31

Em meus últimos comentários nos blogs que ainda comento (ah, faz sentido sim, vai!) tenho notado que ando meio revoltado com a maneira desleixada com que andam tratando meu amado Senhor Jesus Cristo e o verdadeiro Caminho (ou seja, é Ele mesmo...).

Sabe a razão d'eu estar assim? É que o cristianismo não é uma "religião" a mais, baseada nas visagens que um profeta louco qualquer teve depois de encher o bucho de feijoada com maionese.

Muito menos depende da fé cega de seus seguidores. Como diria o Gondim, o cristianismo circula do Aerópago até as Universidades baseado em fatos, evidências históricas que seriam (são) totalmente aceitas em qualquer tribunal ou seja-lá-o-quê for. Nossa fé em Jesus Cristo não é frágil como a de um espírita que morre de dedos cruzados, torcendo para que realmente exista a possibilidade de voltar aqui para concertar as cagadas da vida anterior, ou a de um indú que acredita que um de seus deuses teve a cabeça cortada por outro deus e, para remediar a lambança, colocou uma cabeça de elefante sobre o pescoço.

Nossa fé baseia-se em evidências que exigem um veredicto. Os apóstolos acompanharam o Mestre por 3 anos, ao fim dos quais viram seu Senhor entregando sua vida no madeiro. No terceiro dia ressuscitou, sem que a morte tivesse direito algum em retê-lo, pelo simples fato de ser puro e imaculado. A morte, como teoricamente todos sabem, é o salário do pecado (Rm 6.23). Sem pecado, ela não tinha direito legal sobre Jesus. Ao morrer de morte de cruz, ele morreu de graça, sem culpa. Esta morte deixou pairando no ar da eternidade esta “gratuidade” que está ao alcance de todos. E por esta graça é que somos salvos, mediante a fé em Jesus.

Voltando aos apóstolos, todos eles, com exceção de Judas Iscariotes, presenciaram os fatos seguintes à ressurreição. Tomé até duvidou, mas ao ver o Mestre rendeu-se aos fatos e afirmou “Senhor meu e Deus meu!”. Após o Pentecostes, todos foram revestidos de poder e começaram a anunciar as boas novas do Evangelho. Perseguidos, apedrejados, presos, torturados, mantiveram-se firmes até a morte, e morte violenta.

Desde quando alguém seria louco o suficiente para morrer defendendo uma mentira, tendo como agravante o fato de todos eles serem judeus, teoricamente comprometidos em adorar apenas ao único Deus? Pois não foi um apenas, mas todos eles deram suas vidas alegremente em prol das Boas Novas.

Outra coisa: Se a ressurreição de Cristo tivesse sido uma farsa, desde o início os líderes judeus que o entregou à morte teriam como levantar testemunhas confiáveis e teriam acabado com aquela falácia no nascedouro. Mas isso não ocorreu. A “pior” testemunha em relação à historicidade de Jesus e a tudo o que está relatado nos Evangelhos são os próprios judeus que tentaram acabar não com a verdade histórica, mas com o testemunho de todos aqueles que a pregavam.

Como eu disse: Minha fé não se baseia em emoções, mas em fatos historicamente concretos, levando-se em conta os mesmos padrões utilizados para comprovar outros fatos os quais não tem como ser “reproduzidos em laboratório”, como querem alguns (risos...), mas que são aceitos por toda humanidade. Como comentei em um blog outro dia, há como provar cientificamente que Sócrates, Napoleão, Pilatos, Rasputtin ou Sun Tzu realmente existiram???

Além disso, temos como "agravante" o papel de seu "personagem principal", a pessoa de Jesus Cristo, que simplesmente revoluciona a vida de qualquer um que se aproxime dEle querendo realmente conhecê-lo. Ele tem o maior prazer em revelar-se, mas somente o faz para quem o busca, o deseja. Não adianta tratar Jesus como um grande líder, o maior profeta ou médium que já existiu ou qualquer outra bullshit que costumamos ouvir.

Como tratar um homem que se diz o FILHO DE DEUS, UM COM O EU SOU, como sendo digno de ser um grande mestre? Ou Ele era um louco varrido (à ponto de ir até Jerusalém para ser preso, torturado e crucificado) ou Ele era quem Ele dizia ser. Bom mestre nada, Ele mesmo recusou ser chamado assim pelo jovem rico (Mc 10:17). Ou Jesus era (e é) Deus, ou ele não merece um centavo de ninguém. Qual sua posição perante isso? Eu tenho a minha, pois este é O ASSUNTO mais importante da vida de qualquer ser humano. Estamos falando do destino eterno de almas.

Para alguns, antes fosse apenas mais um assuntozinho "importante" como futebol, política ou condição do tempo.

NÃO!

Indiferente da posição que alguém tenha em relação a Jesus Cristo, um dia ele infelizmente comparecerá ao grande Tribunal, no dia do Juízo, e lá prestará contas ao grande JUIZ.

O problema é que, se chegar lá sem ADVOGADO, será condenado...

P.S.: Tenho todo este lado meio "debochado", mas não trisco o pé um milímetro fora do CAMINHO, saca? Tenho este blog, não posto apenas assuntos espirituais, mas sei muito bem onde coloco meus pés. No caso, os meus estão sobre a Rocha que, para muitos, é pedra de tropeço...

É isso...

Reações:

6 comentários:

  1. Minha fé é tão fraca que não sei onde encontrar o Sr. Jesus. Talvez eu esteja com o mesmo problema de tomé... não sei o que fazer.

    ResponderExcluir
  2. Marcos, meu amado irmão,

    Lembra-se do texto que se encontra no Evangelho de Marcos, capítulo 9:21 em diante?

    "E perguntou Jesus ao pai dele: Há quanto tempo sucede-lhe isto? Respondeu ele: Desde a infância; e muitas vezes o tem lançado no fogo, e na água, para o destruir; mas se podes fazer alguma coisa, tem compaixão de nós e ajuda-nos.
    Ao que lhe disse Jesus: Se podes! - tudo é possível ao que crê.
    Imediatamente o pai do menino, clamando, [com lágrimas] disse: CREIO! AJUDA A MINHA INCREDULIDADE.
    E Jesus, vendo que a multidão, correndo, se aglomerava, repreendeu o espírito imundo, dizendo: Espírito mudo e surdo, eu te ordeno: Sai dele, e nunca mais entres nele.
    E ele, gritando, e agitando-o muito, saiu; e ficou o menino como morto, de modo que a maior parte dizia: Morreu.
    Mas Jesus, tomando-o pela mão, o ergueu; e ele ficou em pé".

    Fé meu irmão, não é característica de super crentes espirituais até o talo. Pelo contrário!

    Como está escrito em Josué 24:22.24:

    "Josué, pois, disse ao povo: Sois testemunhas contra vós mesmos e que escolhestes ao Senhor para o servir. Responderam eles: Somos testemunhas.
    Agora, pois, - disse Josué - deitai fora os deuses estranhos que há no meio de vós, e INCLINAI O VOSSO CORAÇÃO AO SENHOR DEUS DE ISRAEL.
    Disse o povo a Josué: Serviremos ao Senhor nosso Deus, e obedeceremos à sua voz".

    Meu amado, é simples assim. Inclina seu coração ao Senhor, e peça ajuda em sua falta de fé.

    É assim que tenho vivido com Ele. Não vivo arrebatado 24 horas por dia, 7 dias por semana. Sou fraco e inconstante, mas, como disse Paulo em sua segunda carta a Timóteo, capítulo 1, verso 12:

    "Por esta razão sofro também estas coisas, mas não me envergonho; porque EU SEI EM QUEM TENHO CRIDO, E ESTOU CERTO DE QUE ELE É PODEROSO PARA GUARDAR O MEU DEPÓSITO ATÉ AQUELE DIA".

    Quer mais?

    Com amor em Cristo meu amado irmão, Aquele que tem nos segurado com sua destra poderosa...

    ResponderExcluir
  3. "Sabe a razão d'eu estar assim? É que o cristianismo não é uma "religião" a mais, baseada nas visagens que um profeta louco qualquer teve depois de encher o bucho de feijoada com maionese." - Cara, de onde tirou esta?! Muito boa...

    Abs,
    Tiago Sc

    ResponderExcluir
  4. E ai Tiago, beleza?

    É que a gente vê cada doutrina esdrúxula baseada em um louco qualquer que decidiu "montar uma religião" que só pela misericórdia de Deus cara.

    Perto de alguns aí, prefiro até o Hinri Cristo, pelo menos ele é engraçado...

    Abração!

    JC

    ResponderExcluir
  5. Pastor,

    Eu sei em quem tenho crido...

    E "em todas essas coisas, porém, somos mais que vencedores por meio daquele que nos amou. Porque EU ESTOU BEM CERTA que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor". (cf. Rm 8:37.38.39)

    Amém, amém e amém!!!

    ResponderExcluir
  6. Bispa,

    Como é gostoso este "saber" em quem cremos não é mesmo?

    Impossível ter conhecido este Jesus maravilhoso e não amá-lo, servi-lo...

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...