Labels

terça-feira, 27 de abril de 2010

Meu irmão macumbeiro


Eu tenho um amigo pai de santo. Além de pai de santo ele é homossexual. Quando ele chega aqui no escritório ele vem até minha mesa e fala: “oiiiiii gaaatoooooo, tudo bem com vocêeeeeeee?”

Um cara super sangue bom, não se intromete com ninguém, vive na dele. Vez ou outra ele vem até minha mesa e pede pra eu baixar filmes, músicas. Algumas vezes ele me pediu para eu baixar pontos de umbanda. Eu olho pra cara dele e falo: “Pô cara, baixar macumba aqui? Então senta na minha máquina e procura quem você quer, pois eu não manjo não...”

Outra vez ele veio e pediu: “Gaaaatoooo, você pode procurar no Google umas pinturas de todos os orixás para mim? Vou fazer uns quadros bem legais pra colocar no meu terreiro!” Respondi dando risada: “Sacanagem cara, você só me ferra! Sabe que eu sou cristão e vem pedir pra eu baixar seus santos aqui!” Demos risada, ele passou a lista dos nomes, eu baixei as imagens, imprimi e dei a ele, sem nenhuma dúvida de estar fazendo errado com ele.

Algumas vezes eu o encontro meio amuado. Quando eu pergunto o que ele tem ele fala que está menstruado, com cólica. Outro dia eu perguntei a ele: “Cara, você acha mesmo que você é uma menina?” Ele respondeu rindo que sim. Eu rebati dizendo: “Putz cara, que mal gosto o seu, gostar de homem. Faz isso não!”

Falamos muito sobre cristianismo e a Bíblia também. Quando estava passando a mini-série Ester na Record ele veio conversar comigo. Falamos muito sobre o livro de Ester. Quando disse a ele que já tinha lido este livro várias vezes ele passou a me perguntar direto o que ia acontecer depois disso, depois daquilo.

Eu não respondia. Falava pra ele continuar assistindo se quisesse saber, ou então que lesse a Bíblia. Ele disse que não tinha nenhuma Bíblia. Duas semanas atrás eu comprei uma pra ele. Fiz uma dedicatória. Ele ficou muito feliz com sua primeira Bíblia.

Tempos atrás gravei o filme "O Quarto Sábio" e dei uma cópia pro menino. Ele disse que já assistiu várias vezes e adora o filme.

Hoje ele estava muito triste. Disse que a mãe dele tinha passado mal, pois um obreiro da Universal havia jogado um monte de sal grosso na porta da casa dele, onde fica seu terreiro. Eu fiquei indignado. Disse pra ele que não seria daquele jeito que ele um dia iria ter uma relação pessoal com Jesus Cristo e que aquela não era a maneira que um cristão deveria se portar.

Ele falou de outros abusos que este e outros obreiros haviam feito contra ele, contra seu terreiro e contra sua família. Mesmo sendo cristão fiquei contra a postura deles. Na verdade sentei a ripa. Falei a ele que se haviam 40 milhões de evangélicos no Brasil (me perdoem se errei no número), destes, uma pequenina parcela era contra o que a grande maioria fazia, em nome do “Gizuz” que eles serviam.

Falamos um pouco mais, acalmei-o e disse para ele perdoar estes evangélicos que tanto tripudiavam de sua fé e de sua opção sexual. Falei que Jesus o amava muito, e que apenas não tinha chegado a hora dele para mudar de caminho, coisa que ele concordou.

Quanto aos xiitas na fé, aqueles que chutam imagens, denigrem os ‘diferentes’, fazem campanhas, amaldiçoam e blasfemam, será que eles acham que conseguirão ganhar uma vida pra Jesus?

Tem alguém no céu coagido? Tem alguém no céu com uma metralhadora na cabeça dando glória?

Amo meu amigo. Sem hipocrisia nem pressa. Não amo algo que projeto na vida dele, aquilo que ele poderá vir a ser. Com os olhos da eternidade já o vejo salvo, um grande testemunho.

Depois de fisgado, um peixe grande se tira da água dando muita linha, prendendo um pouco, soltando um pouco, cansando o peixe. E é bom que você tenha muuuuuuuuita linha e paciência. Se puxar com tudo a linha ou a vara arrebenta, ou você rasga a boca do peixe com seu anzol.

Vamos às apostas: Quem vai ganhar ele pra Jesus? Os que estão dando surra de Bíblia (antes fosse...) ou os que estão demonstrando amor por ele?

E você, o que você faria?

Reações:

5 comentários:

  1. João Carlos

    Você sempre me surpreendendo.
    Muito legal! Eu não tenho essa intimidade com nenhum pai de santo,(tenho uma certa intimidade com alguns gays/lésbicas) mas conheço alguns e vejo igualzinho como você vê e dependendo das circunstâncias, agiria igual também. A nossa postura no cotidiano é que diz muito mais do que somos, do que o discurso religioso antipático que só afasta as pessoas.

    Como eu já trabalhei muito em cursilhos e também um dos meus filhos trabalhou durante muito tempo em encontro de jovens, eu sei de muitas histórias incríveis de conversão de pai de santo.

    Teve um que veio fazer o cursilho a mando do próprio capeta com quem este dizia ter linha direta pra ver o que é que acontecia com as pessoas que entravam de um jeito e saiam de outro. Pois não é que o cara se converteu e transformou o terreiro dele em casa de oração? Isso não é lenda, só não posso contar nome nem endereço por não ter autorização pra isso.

    Teve a do jovem que também me chamou à atenção - essa foi meu filho quem contou - que nasceu e se criou em terreiro, foi só o que viu a vida toda, a única "cultura religiosa" que ele aprendeu e tal, criado com vó, daí quando ela "partiu dessa" ele se converteu ao Cristo da Cruz! Se a vó foi salva eu não sei mas é como se diz, "Só Deus o sabe".

    As histórias e testemunhos são muitos e muitos, você mesmo deve conhecer alguns.

    Enfim, quem somos nós pra discriminar e rejeitar pessoas?

    Não levantamos a bandeira deles mas também não somos seus algozes.

    Muito bom seu texto!

    Abs...

    R.

    ResponderExcluir
  2. Oi querida...

    Meu texto foi um desabafo. Eu fico p... com a falta de amor ao próximo em nome de uma religião que me faz lembrar as cruzadas e a "santa" inquisição.

    Como mostrar o amor de Deus por mim se não for amando o que se considera "diferente"?

    Tacando sal grosso todo dia na porta da casa de uma pessoa boa de coração, por mais cega que esteja?

    Que cristianismo é esse?

    Eu mesmo fui filho de santo e não foi pelo muito falar que me ganharam para Cristo!!!

    Antes o muito falar se limitasse a isso. E as agressões? E as humilhações?

    Vamos escandalizar? Eu beijo este meu amigo no rosto, sento no colo dele brincando, ouço-o, aconselho-o, amo-o como ele é, E O VEJO COMO DEUS O VÊ.

    Que venham os santos inquisidores e atirem a primeira pedra. Baaahhhhh!

    ResponderExcluir
  3. Ah, amanhã vou conversar mais com ele e vou escrever o que mais fizeram com ele e com sua mãe...

    ResponderExcluir
  4. Puxa... Incrível.
    Fico muito, mas muito feliz por saber que ainda existe uma parcela de pessoas que pensa assim.
    Penso exatamente a mesma coisa, exatamente, sem tirar nem pôr.
    Já convivi com gays, macumbeiros, espíritas, góticos, drogados...muita gente mesmo.
    Sou Cristã e nem li todo o site, apenas esse texto, mas gostei da "igreja invisível" e acredito que é oq eu penso que é. Se for o mesmo, minha igreja tb eh esse, na verdade, a igreja de JESUS, somente JESUS, sem placas, sem nada mais.
    Sempre busquei agir como vc, quando abrem-se as portas, eu falo do nosso Jesus, mas nunca guela abaixo, conheço a pessoa antes, torno-me amiga dela, a entendo e respeito...
    Sinceramente fiquei muito feliz ao encontrar seu blog, principalmente este texto sobre seu amigo macumbeiro.
    Fiquei feliz mesmo e parabéns pela visão, por ser verdadeiramente livre.
    Estamos juntos nessa, com vontade de ser alguém melhor aos olhos de Deus, buscando agir como Jesus agiria...

    ps.:Não tive como colocar meu nome ali no "comentar como", na verdade, nem sei usar mto bem essas tecnologias, mas como gostaria de entrar em contato, fica meu e-mail, caso responda ao meu comentário: manu260791@hotmail.com

    Deus abençoe ricamente.
    Abraços.
    Manoella K.

    ResponderExcluir
  5. Cara sem querer fui parar na sua página, comecei a ler e ate pulei umas partes porque ficou parecendo a minha mulher falando, ela sempre soube que sou umbandista, desde o primeiro dia que a conheci, hoje casados, todos os dias ouço ela falar mal da umbanda, falar mal da vela que acendo, e que eu tenho que ajoelhar aos pés de Cristo, só que no meu altar a primeira e maior imagem que tenho e de Jesus Cristo de braços abertos, me aceitando, me conduzindo, me ajudando, iluminando os meus caminhos, infelizmente este mundo está assim por que ninguém quer se ajoelhar pra Cristo, muitas vezes nem mesmo ela, nem mesmo os Cristãos na Igreja que quando o padre para de falar já estão se empurrando para ir embora, falar mal da umbanda é fácil eu quero ver quem é contra se ajoelhar e orar, poucos vão fazer isso, sabe porque doutrina diária de olhar pra dentro de si, e ter a honra de não cometer os 7 pecados capitais, na umbanda somos cobrados pelos guias, se cometemos algum desses pecados, e na igreja católica quem vai te cobrar que naquele dia tal vc olhou pra mulher do outro, que vc mentiu, que vc roubou, eu sei foram só 2 reais, mas é roubo. a única coisa que posso te dizer é que vários são os caminhos que levam ao Pai.

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...