Labels

quarta-feira, 2 de março de 2011

Inveja de "amigo"


“Os meus amigos são os que zombam de mim; os meus olhos se desfazem em lágrimas diante de Deus”Jó 16.20

“Todos os que me vêem zombam de mim, estendem os lábios e meneiam a cabeça, dizendo: Confiou no Senhor, que o livre; livre-o, pois nele tem prazer”Salmo 22.7-8

Oh sensação mais angustiante esta de ter ao seu lado pessoas que não te amam a ponto de se alegrar com sua alegria e a chorar com suas tristezas. Sabe aquele tipo de gente que não te odeia a ponto de querer te ver morto, mas tem orgasmos múltiplos ao ver que você está se lascando?

Como eu disse, não é ódio. Está mais para inveja. Inveja de ver que você é feliz com o que tem. Inveja de ver que – inexplicavelmente – este ter muitas vezes é menor do que eles mesmos possuem. Esta situação aparentemente sem sentido passa a deixá-los intrigados com esta alegria de viver e passam a querer ter uma vida parecida com a sua, a ponto de você ver, ouvir diretamente ou através de terceiros que fulano ou beltrano está seguindo seu way of life para ver se goza da mesma felicidade.

Só que para eles isso se dá na horizontal e a fonte que faz você ser feliz jorra na vertical, de cima para baixo. Aquela alegria que você tem ao chegar em casa, ligar o interruptor e ter luz elétrica, abrir a torneira ou o chuveiro e sair água (isso só sabe quem mora no Recreio), abrir a geladeira os armários e ter comida ou, simplesmente, encostar seu bilhete único no ônibus e ele ainda ter saldo suficiente para você pegar busão até o fim do mês?

Desde quanto isso é motivo horizontal para alguém ser feliz? Todos querem muito, todos querem mais e você lá, levando sua vidinha pacata, plenamente feliz, sabedor de que no momento oportuno as coisas podem melhorar, mas sem que este hiato de tempo das vacas magras mas vivas, de pé, te deixe deprimido.

Esta situação para mim muito se parece com aquele "causo" que o profeta Natã contou para o rei Davi e que se encontra em 2 Samuel 12.14:

"Havia numa cidade dois homens, um rico e outro pobre. O rico possuía muitíssimas ovelhas e vacas. Mas o pobre não tinha coisa nenhuma, senão uma pequena cordeira que comprara e criara; e ela tinha crescido com ele e com seus filhos; do seu bocado comia, e do seu copo bebia, e dormia em seu regaço, e a tinha como filha. E, vindo um viajante ao homem rico, deixou este de tomar das suas ovelhas e das suas vacas para assar para o viajante que viera a ele; e tomou a cordeira do homem pobre, e a preparou para o homem que viera a ele"
.

Que "culpa" você tem de ser feliz com sua única cordeirinha? Que motivo seus "amigos" tem para invejar sua felicidade com esta uma, enquanto eles possuem milhares, a ponto de fazer perversidade sem tamanho como esta?

Como disse no começo, quando acontece alguma coisa que foge desta rotinazinha meia-boca, seus “amigos”, alguns específicos, aqueles que você é obrigado a tolerar pela política da boa vizinhança, passam a ficar com urtiga na bunda, doidos para saber como você conquistou aquela nova situação. Ao descobrirem a razão, começam a ter crises de urticária, ficam todos em rebuliço, acendendo vela de cabeça pra baixo sobre seu nome para ver se sua “benção” escapa.

Por mera coincidência, acontece algo que faz com que aquele seu sonho seja adiado ou simplesmente deixe de existir por alguma contingência da vida. Imediatamente a cura chega aos que te querem um pouco menos que morto (talvez apenas em coma, numa UTI de um hospital público qualquer) e você testemunha com seus próprios olhos a alegria contagiante que eles passam a gozar.

E como isso irrita! Como isso te deixa profundamente decepcionado com o bicho-homem, bicho invejoso, malvado e insensível! Passam a descaradamente cantar alegremente enquanto você chora, falam coisas que só você sabe exatamente o que elas querem dizer, te impossibilitando de fechar o punho direito e dar uma porrada bem no meio da fuça do “desinfeliz” sem que pareça que você ficou louco.

A treta fica entre você e ele. Por ter que se calar, você é que se contamina com toda espécie de doença da alma que este parasita te transmite. Fica tentado a estender a mão esquerda, andar com sua cadeira de escritório apenas um metrinho e pegar o grande amigo pelo gogó, soltando apenas na hora que desse uma trovoada, como dizem fazer as tartarugas quando mordem (nossa, desenterrei esta lenda urbana/rural!).

Você até sabe como agir. Tem que confiar em Deus e esperar Ele fazer justiça. Lutando contra a natureza humana e "lamentando" o fato de já ter sido comprado por um alto preço de Sangue inocente (ah Senhor, deixa eu desenterrar o velho homem por apenas dois minutos!!!!), você – como uma criança obediente – se vê constrangido a parar de sentir tudo isso que o velho homem insiste em fazer você sentir e se entrega, não sem um pouquinho de vontade de fazer justiça com as próprias mãos...

Fazer o quê? Deus me conhece e sabe que não sou perfeito. Por isso estou com ELE e não abro mão de sua Graça...

Reações:

5 comentários:

  1. É JC , bonito esse Blog Heim !!! E Seu, é ? Eu queria um igual !! rsrs

    É bem por aí. Inveja é um mal terrível, mas inveja de "irmão" dói mais.

    Pra esse tipo de gente...

    Nem de longe chorar com os que choram e rir com os que riem. (Rm 12:15)

    ResponderExcluir
  2. O lado tenebroso da inveja é que o invejoso não quer o que você tem, ele simplesmente quer que você perca o que você tem, ainda que ela não tenha! Pode ser a alegria no coração ou uma reluzente mercedes.
    O prazer mórbido dele reside na nossa PERDA.

    ResponderExcluir
  3. Fala meu principe!

    Também acho muito bonito o seu blog, eu nããããoooo tenho um blog igal ao seu....

    Fala sério cara, pior que eu estou passando uma parada sinistra, neste naipe.

    valeu pela visita!

    ResponderExcluir
  4. Bispa, é exatamente isso o que está rolando. Ver a alegria incontida de uma pessoa que está tendo orgasmos múltiplos pelo lance da Unirio (eu ter recebido a mensagem depois de fechar o prazo para inscrição) despertou este meu ladinho "velho homi"...

    Querer minha vaga ele não quer, se satisfaz com eu ter perdido, só isso.

    Deus sabe tudo, está no controle...

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...