Labels

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Dores de parto. Uma nova fase!


Atravessamos momentos em nossas vidas onde tudo parece fora de controle. Sentimos dores no peito, sofrimento por termos perdido as rédeas das situações, que mudam a cada instante, como dunas de areia durante uma tempestade no deserto. Corremos atrás de algo que vemos à nossa frente mas, ao chegarmos onde supostamente havia um oásis, descobrimos que é mais um local deserto, onde sentimos nossas forças se esvaírem.

Desfalecendo, tentamos desesperadamente encontrar um lugar de descanso, sem portanto obter êxito. Sentimos todo o peso do mundo em nossas costas. Olhamo-nos no espelho e não conseguimos nos reconhecer. Marcado em nosso peito, a letra escarlate rouba a cena, fazendo com que todos que nos olham tenham aversão a nós.

A solidão invade a cena. Deserto de um lado, deserto do outro. Deserto este totalmente pessoal. Se trata de um estado de espírito, não geográfico. Na verdade, você está cercado de muita gente, mas todos aqueles que antes sorriam para você estão zombando e escarnecendo de ti. Você ao meio, sem água, sem proteção, exposto ao sol causticante, que rouba suas últimas energias.

Fazer o quê? Há dias vagando sem encontrar lugar de repouso! Tentamos entender o que fez aquela situação tomar aquela proporção. Não faz sentido. Nada faz sentido. Isso aumenta o sofrimento, pois se ao menos pudéssemos entender o que fizemos para atravessar este vale sombrio, poderíamos aceitar os fatos mansamente. Saberíamos que aquilo era “punição” por nossos maus atos.

Olhamo-nos de novo no espelho. Vemos nossa aparência e notamos que estamos atravessando uma fase onde realmente criamos repulsa aos que nos olham como bizarro espetáculo. Mais zombaria. Mais escárnio.

Enfim, fazemos o que deveríamos ter feito desde o início: Prostramo-nos, rosto ao chão. Choramos lágrimas silenciosas, pois nossa alma está seca, estamos agonizantes. Pedimos misericórdia a Deus. De repente, um silêncio invade a cena. Todos param, assustados. Menos você. Você que, enfim, reconhece uma voz muito familiar. É Ele. Ele surgindo por entre os montes, montado em seu cavalo branco. Sua doce e poderosa voz entra em seus ouvidos e começa o processo de restauração.

As dores que estavam nos consumindo começam a abrandar. Levantamos a cabeça, a muito tempo prostrada. Ele se aproxima de você, em toda a sua Glória. Você se prostra perante seu Senhor. Ele não fala nada. Apenas aponta para uma direção totalmente nova em nossas vidas.

Passamos então a entender todo aquele sofrimento. Estávamos acomodados em uma situação que não era mais da vontade d’Ele. Nossa missão estava no fim. Novos campos a serem trabalhados. Uma nova seara, pedindo novos ceifeiros. Entendemos então que toda dor, sofrimento e humilhação fazia parte do processo. O desconforto era a mão do Senhor permitindo que fossemos tocados, visando nosso próximo passo.

Tomamos coragem. Abrimos a porta e saímos do pesadelo. Ares de renovo invadem nosso peito. Um novo recomeço, pois não tinha sido a primeira vez que havíamos vivido situação parecida. Mais uma vez recomeçar. Reescrever uma nova história. Novos desafios. Nova vida.

Soltamos o cabo da nau, tomamos o remo na mãos e começamos uma nova viagem. O que nos espera? Nada que não esteja sob controle de Deus. Ele está no barco e certamente não iremos afundar.

"Do Senhor é a terra e a sua plenitude; o mundo e aqueles que nele habitam. Porque ele a fundou sobre os mares, e a firmou sobre os rios.

Quem subirá ao monte do Senhor, ou quem estará no seu lugar santo? Aquele que é limpo de mãos e puro de coração; que não entrega a sua alma à vaidade, nem jura enganosamente.

Este receberá do Senhor uma bênção, e a justiça do Deus da sua salvação. Tal é a geração daqueles que o buscam, daqueles que buscam a tua face, ó Deus de Jacó.

Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória. Quem é o Rei da Glória? O Senhor forte e poderoso, o Senhor poderoso na batalha.

Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória. Quem é esse Rei da Glória? O Senhor dos exércitos; ele é o Rei da Glória!"
- Salmo 24

Reações:

7 comentários:

  1. Quem ou o quê resisti ao nosso Deus?

    coisa linda, maninho

    ResponderExcluir
  2. João,

    Eu não tenho dúvida de que Deus usa toda a providência para nos forjar, tudo conforme os seus desígnios. Usa, inclusive, o mal. No entanto, aos seus filhos, Ele não impõe fardo maior do que podem carregar. Caso o fizesse, não seria justo e a sua Palavra mentiria.

    Há momentos de alegria, mas também há momentos de tristeza e dor. Tanto os bons como os maus momentos cooperam para o nosso crescimento, quando temos Deus à nossa frente. É preciso confiar nEle plenamente; colocarmo-nos à sua disposição. É preciso entrega incondicional.

    Como fazer, como chegar lá? Deus, somente Ele, tem a capacidade de fazer com que isso aconteça (Fl. 2:13, Rm 8:29,30). E nem por isso deixaremos de ter aflições, porém, sem esquecer que "Ele venceu o mundo".

    Grande abraço e que Deus continue a abençoá-lo!

    Ricardo.

    ResponderExcluir
  3. "...Nem sempre é "so easy" se viver

    Mas o Teu Amor me cura de uma loucura qualquer.

    É encostar no Teu Peito e se isso for algum defeito, por mim, tudo bem..."

    ResponderExcluir
  4. Olá João,

    estou te seguindo aqui também...e gostei do comentário da Regina, declarando um verso do profeta Lulu Santos....risos...gosto demais das musicas dele...

    Abraços

    Olavo

    ResponderExcluir
  5. Oi, Olavo

    É que dias atrás eu coloquei no meu blog essa canção e ela tava fresquinha na minha cabeça ;)

    Tb amo as músicas dele.

    Abs...

    R.

    ResponderExcluir
  6. Graça e paz !

    Passei a perder tempo com vc ..rsrs .. já estou te seguindo.

    "O desconforto era a mão do Senhor permitindo que fossemos tocados, visando nosso próximo passo." Amém !!! Deus trabalha na transição, ela machuca, mas é necessária.

    ResponderExcluir
  7. Muito obrigado Bruno, bom saber que tem mais gente que não tem o que fazer, rsrs

    Um forte abraço meu irmão!

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...