Labels

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Times fortes, seleções fracas...


Uma vez o Ricardo Gondim pregou uma mensagem sobre a idéia de que muitas vezes nossas maiores virtudes podem se tornar a origem de nossos maiores fracassos. Foi uma mensagem super interessante, onde ele deu como exemplos desta afirmação que o excesso de sinceridade pode nos tornar pessoas grossas, nossa devoção pode descambar em fanatismo, nossa inteligência pode nos tornar orgulhosos e esnobes e por ai vai...

Lembrei-me disso por causa do que tenho visto na Copa do Mundo 2010. Na verdade tenho uma teoria sobre o que tenho visto que não é de hoje. Há anos penso sobre isso, mas ela se fortalece quando vejo 32 Seleções disputando um Mundial.

Note que as nações mais ricas como Itália, Espanha, Inglaterra e França, onde os torneios regionais são poderosíssimos, com times milionários, acabam por contratar jogadores brasileiros, argentinos, paraguaios, uruguaios e africanos, transformando seus times em máquinas imbatíveis. Real Madrid e Barcelona na Espanha, Manchester United e Chelsea na Inglaterra, Internazionale de Milão, Milan, Roma, Parma, Genova, Lazio na Itália, Lyon, Olympique de Marselha, Nance, Paris Saint Germain na França são apenas alguns exemplos de times praticamente imbatíveis no continente Europeu.

SÓ QUE isso é uma faca de dois “legumes”, como dizem por aí: Alimentando-se de jogadores estrangeiros, acabam por fazer com que estes jogadores adquiram experiência internacional, tornando-os aptos para qualquer tipo de competição mundial. Afinal de contas, além de atuarem com colegas de várias nações em seus times, também entram em campo contra os jogadores mais valorizados e habilidosos do mundo. Como bem disse Daniel Alves da seleção Brasileira, “o Barcelona (time onde joga na Espanha) é mais forte que a Seleção Argentina”, devido à constelação de estrelas (redundante?) que atuam por lá.

Conseqüentemente, adquirem know-how, bagagem, quilometragem para fortalecerem suas seleções nacionais. POR OUTRO LADO, os jovens talentos da Itália, França, Espanha e Inglaterra acabam por não ter o devido espaço em seus times. Com tanto dinheiro, preferem contratar os estrangeiros por cifras astronômicas, inconscientemente enfraquecendo suas seleções nacionais.

Este é o mal do poder econômico. Crendo que podem tudo, enfraquecem seus alicerces. Não são obrigados a trabalhar com afinco nas categorias de base. Não “cozinham em casa”, saem para comer fora todo dia... O resultado disso está sendo visto nas campanhas medíocres dos gigantes europeus nesta Copa da África. A Seleção da França está praticamente fora da Copa, Itália ontem empatou com a "toda poderosa" Nova Zelândia, Inglaterra e Espanha também não fizeram nada melhor que isso, decepcionando seus frustrados torcedores.

Bom para nós, para os paraguaios, uruguaios e chilenos. Bom também para os argentinos (blergh!). Os "pobres" agradecem a riqueza dos ricos, pelo menos neste caso...

Reações:

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. O Marcelo Madureira do Casseta e Planeta levantou um ponto muito interessante, uma espécie de "teoria da conspiração" que faz muito sentido. Repito usando minhas palavras:

    A Copa de 2014 será no Brasil. Em 1950 nós perdemos a final para o Uruguai em pleno Maracanã. A Fifa teoricamente "não permitirá" que o Brasil perca outra Copa em casa. Só que aos olhos da Fifa, não seria interessante para os Mundiais que a mesma Seleção ganhe duas Copas seguidas.

    Ou seja, ESQUECE 2010.

    E não adianta olhar para Futebol ingenuamente como sendo apenas um esporte. Tem muita politicagem, muita armação nos bastidores. Basta ver a Copa de 1998 na França, quando o Brasil era franco favorito e misteriosamente perde uma final, com Ronaldo passando mal antes do jogo e todos os jogadores brasileiros entrando em campo apaticamente.

    Dizem que, pelo fato da França na época estar atravessando um momento dificílimo (econômica, social e politicamente), a Fifa armou tudo para que o Brasil entregasse o jogo, com a garantia de que em 2002 o caneco seria nosso...

    O buraco é muito mais embaixo. Amo futebol mas algumas coisas são como trama de novela, previamente escritas pelo "diretor"...

    O mesmo se deu com o Campeonato Brasileiro do ano passado. "Forças ocultas" facilitaram enormemente a vida dos times cariocas. Nenhum caiu e a urubuzada foi campeã. Ah, a sede da
    CBF é no Rio...

    mixxxxtérios da meia noite....

    ResponderExcluir
  3. Pastor,

    Como já disse antes, sou zero nesse quesito.

    Mas vibro com o gol rss, pulo, grito, faço sala pro´s marmanjos e marmanjas he he

    Mas nem por isso deixo de ler :)

    bj

    R.

    ResponderExcluir
  4. Caro Pr. João Carlos,

    Graça e Paz!

    Parabéns pelo blog!

    Cheguei aqui, através do seu comentário em um artigo de minha autoria, postado pelo Hermes Fernandes (Jabulani - A "ungida da vez").

    Se puder reproduzí-lo no meu blog, ficaria muito contente, afinal, tem tudo a ver!

    O link:
    http://pointrhema.blogspot.com/2010/06/jabulani-ungida-da-vez.html

    Gostei muito do seu blog e já estou seguindo.

    Um grande abraço!

    Seu conservo,

    Pr. Carlos Roberto

    ResponderExcluir
  5. Querido Pastor Carlos,

    Graça e Paz ati e todos os teus!

    Muito obrigado pela visita, adorei seu texto publicado lá no Hermes. Como disse lá em comentário, acho incrível como conseguimos tirar "água de pedra" ao comentarmos assuntos considerados seculares incluindo a mensagem que queremos passar aos irmãos (ou não né?).

    Isso sempre me faz lembrar de Paulo no Aerópago que, ao olhar todos aqueles altares aos deuses do panteão grego, conseguiu ver a oportunidade de encaixar CRISTO no contexto deles.

    Me sentirei honrado em ter minha mensagem publicada em seu blog! Também estou te seguindo meu irmão.

    Um forte abraço,

    JC

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...