Labels

quinta-feira, 15 de julho de 2010

A Mente de Cristo: demolição e recontrução


“Mas, como está escrito: As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam. Porque Deus no-las revelou pelo seu Espírito; pois o Espírito esquadrinha todas as coisas, mesmos as profundezas de Deus. Pois, qual dos homens entende as coisas do homem, senão o espírito do homem que nele está? assim também as coisas de Deus, ninguém as compreendeu, senão o Espírito de Deus. Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, mas sim o Espírito que provém de Deus, a fim de compreendermos as coisas que nos foram dadas gratuitamente por Deus; as quais também falamos, não com palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas com palavras ensinadas pelo Espírito Santo, comparando coisas espirituais com espirituais. Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, enquanto ele por ninguém é discernido. Pois, quem jamais conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? MAS NÓS TEMOS A MENTE DE CRISTO. – 1Co2.9-16

À medida que avançamos pelo Caminho, re-contextualizamos velhas práticas, reformulamos velhas equações, passamos a ter uma visão mais afinada da vida e nos tornamos cada vez mais minimalistas quanto ao que é necessário para esta bendita travessia que são nossas breves existências humanas.

Descobrimos que no Caminho, carregar bagagem serve apenas para demonstrar nossa incapacidade em crer que Aquele que nos acompanha é suficiente provedor de nossas necessidades. Por esta razão, devemos colocar em prática o conselho dado por Jesus aos discípulos em Lucas 9.3: “Nada leveis para o caminho, nem bordão, nem alforje, nem pão, nem dinheiro; nem tenhais duas túnicas”. Ele está no controle, Ele conhece o Caminho melhor que qualquer um.

Andamos com responsabilidade e confiança. Não abusamos de nossos direitos de seres livres. Nossa liberdade na verdade se transforma em uma carta na manga para momentos de necessidade. Não vivemos nos limites, guiando pelas áreas de escape das pistas, mas temos pleno direito de avançar sobre elas sempre que necessário.

Na prática Cristã, quero dizer com isso que nos despojamos de toda bagagem farisaica, toda religiosidade, todo empecilho que atravanca nosso progresso como cidadão do Reino de Deus aqui na Terra. Assumimos o controle de nossas vidas exatamente pelo fato de não mais pensarmos horizontalmente. Não somos mais seres humanos “normais”. Temos agora a mente de Cristo.

Parece paradoxal, mas não é. Eu penso, mas não mais como pensava antes dEle. Não é lavagem cerebral, como alguns pressupõem. É a absorção dos valores do Reino de Deus. Somos “abduzidos” deste mundo rasteiro e de valores imediatistas, nos libertamos da ‘lei de Gerson’, onde o importante é levar vantagem em tudo e passamos a pensar grande e bu-ni-to.

Tomamos as rédeas e as entregamos ao Piloto. Tipo a primeira fatia do bolo de aniversário, que teoricamente é cortada pelo aniversariante e é dada à pessoa mais importante. “Meu volante será dado à... Jesus!” Um monte de gente fica enciumada, pois pensavam que eles eram mais importantes que Ele. Ledo engano. Não nos conhecem, muito menos a Ele, rerê...

Ele com o volante na mão invade o Templo de nossas idolatrias e religiosidades, derrubando tudo. Logo após, a limpeza dos entulhos e a reconstrução. Novo alicerce, mais profundo, na Rocha. Novas paredes para o templo do Espírito Santo habitar. Um novo Altar para oferecermos sacrifícios de louvor. Uma nova relação de íntima adoração, fruto da nova mente, a mente de Cristo.

Reações:

13 comentários:

  1. Vamos dar lugar ao nosso Neemias.
    Lutando contra o paganismo nosso de cada dia, construindo tijolinho por tijolinho uma espiritualidade centrada Nele.

    beijocas

    ResponderExcluir
  2. o portuga que entrou com o trator na irud 'trás dos montes' fez escola... rerê!

    isso vai virar uma avalanche!

    ResponderExcluir
  3. Dri

    Veja você, falava agora há pouco com a sogra do meu filhote sobre a atuação de Neemias (ela tá lendo um livro que eu tenho - Neemias, um modelo de liderança, Gene Getz) onde eu dizia pra ela sobre a atuação anterior de Esdras que preparara um povo para esse líder que viria reforçar essa espiritualidade na PRÁTICA!!!

    Vixe , parece mentira, afff tô rosa chiclete pois não tem dez minutos isso, caracas rss ela é católica, é de Fortaleza, tá passando uns dias por aqui e tá adorando o livro.

    Eita noiz! Bendito trator auhauauhauaua

    abs...

    ResponderExcluir
  4. E eu sou tão apaixonada por esse "evento" - e esse tipo de líder - que eu tenho nesse blog um fragmento de texto antigo, de quando li esse livro em 94

    http://reginafarias.blogspot.com/2009/08/neemias.html

    ResponderExcluir
  5. ops, nesse blog, não. Desculpaí, pastor! No meu rss

    ResponderExcluir
  6. João,

    Quando eu fui convertida, apaixonada que sou por natureza e menina na fé daí tu imagina minha empolgação à época rss, fiquei doida, só falava nas coisas do Alto e um findi na casa de praia de um amigo falando em como Deus havia operado em meu coração ele disse bem calmo "eu sei como é o nome disso, é lavagem cerebral" e eu emendei quase que imediato, "siiiiim, mas não foi só uma lavada no meu cérebro, foi uma lavagem geral, em todo o meu ser, no meu coração, na minha mente, nos meus conceitos, meus valores". E dei uma risada gostosa (como só euzinha sei rss) e ele olhou pra mim de uma forma estranha querendo dizer "minha amiga pirou geral" rss mas eu não liguei e fiquei foi mais estimulada quando lá na cozinha a mulé dele disse, vai la, fala mais sobre "essas coisas" pra ele, fala. E juntou a fome com a vontade de comer :) Mas eu não era inconveniente e apesar de "novinha na fé" tinha minhas táticas.

    bj

    R.

    ResponderExcluir
  7. Não seja por isso varoa!

    Amanhã vou desenterrar este texto e postar em meu blog! rsrs

    Bjos

    JC

    ResponderExcluir
  8. Rê, quanto à parte que me cabe (risos), eu era igual a você quando me converti: Cada oportunidade eu mandava ver. E como gozavam de minha cara!

    Mas não estava nem aí.

    Pra ser sincero, às vezes sinto falta de minha 'inconveniência santa'...

    ResponderExcluir
  9. Regina,

    vc captou intuitivamente a visão judaica de amor!!

    prática, prática, prática

    Tudo bem orgnizado e orientado.

    São meus personagens biblicos preferidos, Neemias, Esdras e Malaquias.

    Não se faziam de rogados.

    Jão maninho veio, estou no aguardo pelo texto.


    abraços e abraços

    ResponderExcluir
  10. Dri, optei em postar no nosso blog comunitário, rsrs...

    É que eu estou com um texto na ponta os dedos e não poderia deixar de postar nem um nem outro!

    Bjs

    JC

    ResponderExcluir
  11. Dri,

    Então...

    Eu acho que ação antes de tudo. Não pela neurose religiosa das obras rss Mas porque sou muito pê da vida com esse povo cheio de conversa bonita, de vozinha mansa com sua pseudo-piedade e arregaçar as mangas que é bom...

    Sou apaixonada por esses modelos porque fazem porque têm que fazer e pronto, sem questionar e sem ficar dizendo o que fizeram.

    Quando eu crescer quero ser igualzinha rss

    Baijo!

    R.

    João, rpz... pára com esse papo de bispa affff daqui a pouco aparece num desses grandes blogs um texto detonando cheio de explicações teológicas sacais e aí, no mínimo vai dar dor de cabeça ler he he.

    bjs

    R.

    ResponderExcluir

Anônimo, eu não sei quem é você, mas o Senhor te conhece muito bem. Sendo assim, pense duas vezes antes de utilizar este espaço LIVRE (poderia bloquear comentários de anônimos mas não o faço por convicção pessoal e direção espiritual) antes de ofender quem quer que seja. Estou aberto para discutimos idéias sem agredir NINGUÉM ok? - Na dúvida, leia mil vezes Romanos 14, até ficar encharcado com a Verdade sobre este assunto...